Polícia ouve família de menor suspeito de estuprar capitã do Corpo de Bombeiros

Os familiares do menor suspeito de assaltar e estuprar uma capitã do Corpo de Bombeiros do Maranhão (CBMMA), de nome não revelado, já foram ouvidos pela polícia. O adolescente de 14 anos, morador da Vila Luizão, continua foragido. O caso ocorreu no Residencial Monique, área do Turu, na madrugada de sexta-feira (10).

O pais do adolescente confirmaram que é o filho quem aparece em imagens captadas por câmeras de segurança de casas próximas ao local do crime. Apesar da pouca idade, o menor é suspeito de praticar de assaltos nos bairros Araçagi, Turu, Olho d’Água e área adjacentes.

O caso foi registrado no 7º Distrito Policial, no Turu, mas está sendo investigado pela Delegacia Especial da Mulher, na Beira-Mar, sob o comando da delegada Wanda Moura Leite. Ainda na sexta-feira a capitã foi submetida a exames periciais no Instituto de Criminalista (Icrim).

A assessoria de comunicação do Governo do Estado informou, por meio de nota, que a polícia já está investigando o assalto na residência da oficial do Corpo de Bombeiros e também o caso de estupro.

A nota informou ainda que a Polícia Militar e da Superintendência da Polícia Civil da Capital (SPCC) estão realizando diligências para prender o suspeito e recuperar o material roubado. O Corpo de Bombeiros informou que está prestando toda a assistência à capitã e sua família.

Entenda o caso

A oficial do Corpo de Bombeiros viveu momento de terror dentro de sua casa. De acordo com as informações da polícia, o suspeito, portando uma arma de fogo, invadiu a residência da capitã e rendeu todos que estavam no local. Ele fez um verdadeiro ‘raspa’ no imóvel, roubando vários objetos de valor, principalmente jóias, e uma determinada quantia em dinheiro.

O suspeito ainda violentou sexualmente a vítima e fugiu em seguida. A polícia foi acionada e ao chegar ao local encontrou a oficial do Corpo de Bombeiros amarrada. As patrulhas realizaram rondas pela área, mas não conseguiram prender o suspeito.

Imirante.com

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.