Policia Civil desarticula quadrilha especializada em roubo de combustível.

Polícia Civil do Maranhão, por intermédio da Superintendência de Polícia Civil da Capital-SPCC, apresentou, na tarde desta segunda-feira (14), por volta das 16:00, seis pessoas suspeitas de integrarem uma quadrilha especializada em furto de combustíveis de trem. A operação, denominada “Spider Man”, contou com apoio da SEIC, presidida pelo delegado Henrique Mesquita. Cerca de 50 policiais civis, além da Polícia Militar e da CPAM III, tendo à frente o coronel Egídio, fizeram parte da operação.
Foram apresentados Sávio Ferreira Soares, José de Ribamar de Oliveira de Jesus, Luis Stenio Sousa Silva, além de José Leandro Ferreira Pereira, Marli da Graça Pereira Ferreira e Chirlene da Conceição Ferreira Pereira, pertencentes da mesma família e suspeitos de integrar uma associação criminosa.

Vale ressaltar que Chirlene, mais conhecida como”Loira”, é uma das principais receptadoras de combustíveis das imediações do Bacanga. Com eles foram pegos aproximadamente 120 galões, alguns tonéis cheios e caixa d’água com combustíveis.
O delegado da SPCC, Armando Pacheco explicou como se dava essa interceptação. “As pessoas colocavam nos trilhos paus, pedras, entulhos afim de parar o trem e, enquanto o maquinista tentava retirar esses empecilhos, faziam a subtração do combustível de forma manual, rompendo o lacre.
A Operação “Spider Man” ocorreu no trecho que vai desde do Itaqui Bacanga até Pedrinhas, onde foi feito um levantamento identificando 5 pontos estratégicos desses ataques, nos bairros Lucena, Vila Maranhão, Rio dos Cachorros, São Benedito e Mãe Chica. A empresa que faz o transporte pela Transnordestina é responsável por levar todo o combustível para a cidade do Piauí e a empresa Vale para o Pará.
As investigações apontam mais de 478.000 mil reais de prejuízos só no ano de 2015. Calculando os anos de 2014 e começo de 2016 os prejuízos ultrapassam a casa de mais de 1 milhão de perdas processadas.
“É uma operação constante, pois desde 2014 vinham acontecendo esses furtos. Iremos manter essas incursões nos locais e com essas prisões identificaremos os demais suspeitos e conseguiremos debelar os ataques ao trem da Vale”, ressaltou o delegado Armando Pacheco.
Os presos, autuados em flagrante delito, responderão por crimes de furto qualificado, receptação ilegal de combustíveis, roubo, armazenamento irregular de combustível e associação criminosa. Chirlene da Conceição Ferreira, que durante a prisão agrediu uma policial, será enquadrada ainda por lesão corporal.
Em parceria com a PMMA, a operação Spider Man dará continuidade as investigações e monitoramento diário dos trilhos e matagal na busca dos demais suspeitos

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.