PF encontra celular escondido e contrato comercial de advogado preso em São Luís

A Polícia Federal encontrou na residência do advogado Willer Tomaz de Souza, preso na Operação Patmos, entre vários equipamentos eletrônicos, um iPhone dourado dentro de um vaso de planta ornamental da sala de jantar que seria de propriedade da mulher do advogado, Flavia Oliveira Correia.

A informação consta do relatório do material apreendido no dia 18 de maio em endereços ligados aos alvos da investigação sobre a suposta cooptação do procurador Angelo Villela pelo grupo J&F para o recebimento de informação restrita à Operação Greenfield, na qual são investigados os proprietários da JBS — Wesley Batista e Joesley Batista.

Em um cofre, Tomaz de Souza mantinha o contrato de prestação de serviços com a Eldorado Brasil Celulose, empresa da J&F que é alvo na Greenfield.

Em sua delação premiada, Joesley disse que conheceu Villela por meio de Tomaz de Souza, contratado para defender a Eldorado. O procurador teria recebido pagamentos mensais de R$ 50 mil para beneficiar a empresa.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.