Operação no Maranhão prende quatro homens acusados de ameaçar de morte as ex-mulheres

ma operação policial chamada ‘Salve Maria’ prendeu nesta segunda-feira (9) em São Luís quatro homens denunciados por agressões e ameaças de morte às ex-mulheres. Eles foram levados sem algemas para a Casa da Mulher Brasileira, onde também fica a Delegacia Especial da Mulher.

De acordo com a Polícia, as investigações começaram há um mês, depois que as mulheres denunciaram que estavam sofrendo com a violência dos ex-companheiros. A operação é uma consequência da conclusão dos inquéritos.

Homens denunciados por agressões e ameaças de morte às ex-mulheres foram presos e levados para a Delegacia da Mulher. (Foto: Reprodução/TV Mirante)

Homens denunciados por agressões e ameaças de morte às ex-mulheres foram presos e levados para a Delegacia da Mulher. (Foto: Reprodução/TV Mirante)

Segundo as investigações havia uma ameaça concreta de que essas mulheres poderiam ser assassinadas a qualquer momento pelos agressores, o que levou a polícia a pedir à Justiça que determinasse a prisão preventiva de cada um deles.

De acordo com o delegado Carlos Damasceno, as investigações apontaram ainda que um dos presos pode ter ligações com uma facção criminosa de São Luís.

“Todos eles ameaçam de forma reiterada e com algumas passagens, inclusive, por violência doméstica. Um deles faz parte de uma facção criminosa. Esse é o fato mais grave porque a vítima relata que ele tem uma rede de apoio no sentido de tentar eliminá-la”, afirmou.

Dos seis mandados judiciais na mira da operação 'Salve Maria', a polícia conseguiu prender quatro homens. (Foto: Reprodução/TV Mirante)

Dos seis mandados judiciais na mira da operação ‘Salve Maria’, a polícia conseguiu prender quatro homens. (Foto: Reprodução/TV Mirante)

Dos seis mandados judiciais, a polícia conseguiu prender quatro homens. O quinto não foi localizado porque estaria viajando, mas é considerado foragido. O sexto mandado foi de busca e apreensão e nenhuma arma foi encontrada.

“Vamos fazer novas operações. Um alvo a gente não conseguiu hoje dar cumprimento a prisão, mas vamos continuar diligenciando para dar cumprimento a esse e outros mandados, porque todos os dias há notícias de crimes novos”, declarou a delegada da mulher, Wanda Moura. FONTE G1

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.