Ônibus podem parar nesta quarta-feira em São Luís

 

 

Segundo o sindicato dos rodoviários, alguns dos trabalhadores tem denunciado a falta de pagamento dos salários e de outros benefícios.

 

 

Segundo informe divulgado pelo Sindicato dos Rodoviários, é possível que os ônibus parem nesta quarta-feira (10), em São Luís. A motivação seria a falta de pagamento de salários e outros benefícios. Representantes da categoria estiveram reunidos nesta segunda-feira (8), para realizar um levantamento detalhado e verificar quais empresas apresentam irregularidades no que se refere aos direitos trabalhistas dos funcionários.

Segundo o sindicato, após as festividades de Réveillon, trabalhadores denunciaram que estariam sendo obrigados a trabalhar mesmo sem receber os salários, benefícios como o ticket alimentação e em alguns casos, nem o décimo terceiro. Foram registradas situações em que o associado também não está conseguindo se consultar através do plano de saúde, por falta de pagamento.

“Hoje (8), é o quinto dia útil do mês e prazo final para que os trabalhadores recebam os salários e demais benefícios. Essa recomendação, inclusive, aparece como um dos pontos acordados entre a categoria e patrões, por meio de Convenção Coletiva de Trabalho. Com base neste direito dos trabalhadores, é que a entidade aguardará até o fim desta segunda-feira, para saber quais empresas não cumpriram com a determinação. A partir daí, o sindicato confirma que tomará as medidas cabíveis”, apontou o sindicato dos rodoviários.

Caso as irregularidades tenham continuidade, os ônibus das empresas que não efetuarem o pagamento dos salários e de outros benefícios devem parar amanhã. “Iremos recomendar aos trabalhadores que cruzem os braços e permaneçam nas garagens, até que todos os pagamentos devidos sejam efetuados. Quanto aos empresários que realizarem os pagamentos, estes não precisarão se preocupar, já que não haverá qualquer tipo de manifesto nas portas das garagens”, apontou Isaias Castelo Branco, Presidente do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FONTE: MA10

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.