Ônibus do Palmeiras é apedrejado no retorno a São Paulo após goleada

O ônibus que transportou a equipe do Palmeiras de volta para São Paulo após a goleada sofrida para o Água Santa, no último domingo, em Presidente Prudente, foi apedrejado na estrada. Ninguém se feriu.

Em crise, a equipe abriu mão de retornar de avião para a capital na tentativa de despistar imprensa e torcedores. O trajeto de sete horas foi feito de madrugada – a programação original previa que a equipe dormiria em Prudente e se reapresentaria na Academia de Futebol às 15h30.

A derrota para o Água Santa aumentou as críticas conta o elenco. No sábado, momentos antes de o time viajar para Presidente Prudente, torcedores foram ao CT conversar com os atletas. O clube se manifestou por nota e chamou a ação de “invasão”.

O presidente Paulo Nobre criticou os episódios durante entrevista coletiva concedida na tarde desta segunda-feira na Academia de Futebol.

– Bate-papo com o elenco cabe aos profissionais, não cabe ao torcedor. Mas não podemos ficar desfocando, achando que os resultados dos últimos jogos foram por causa da invasão. A torcida é maravilhosa quando ela torce, tem todo o direito de torcer e criticar, mas não tem direito de invadir a casa dos outros, e na base da pressão querer conversar com o elenco – afirmou.

O presidente Paulo Nobre convocou uma entrevista coletiva para esta segunda-feira à tarde. O clube pediu reforço policial para o treino.

O Palmeiras é o lanterna do Grupo B do Campeonato Paulista, com 15 pontos. A equipe volta a campo na próxima quinta-feira, às 20h30 (de Brasília), contra o Rio Claro, no Pacaembu.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.