Moto vence Imperatriz e mantém 100% de aproveitamento

Em jogo realizado na tarde deste Domingo de Páscoa, no Estádio Castelão, o Moto Club conquistou vitória importante sobre o Imperatriz. De virada, o rubro-negro bateu o time colorado por 3 a 1 e se isolou na liderança do Grupo A do Estadual, dando um bom passo rumo às semifinais do segundo turno do Maranhense.

Apesar da vitória, foi o Imperatriz que saiu na frente. Logo aos 8 minutos do primeiro, o Colorado abriu o placar com Wegno. Ainda na primeira etapa, aos 18, o Moto empatou  o jogo com Jeferson. A virada só veio no segundo tempo. Marcaram para os rubro-negros, novamente Jeferson, aos 28, e Willian, aos 30.

Com a vitória, o Moto segue com 100% de aproveitamento no returno do Maranhense e se isolou na liderança do Grupo A com seis pontos. O Imperatriz permanece com três e aguarda os outros jogos da rodada para se manter na liderança da Chave B.

O Moto Club volta a campo no próximo domingo, novamente no Estádio Castelão. A equipe rubro-negra recebe o Cordino, às 16h.

O Imperatriz também tem próximo compromisso no Gigante do Outeiro da Cruz. No dia 06 de abril (quarta-feira), às 16h, a equipe colorada enfrenta o São José-MA.

O jogo

Apesar das fortes chuvas que acometeram o Castelão antes e durante a partida, o jogo começou bastante movimentado. Os jogadores tentavam se desvencilhar da água acumulada em boa parte do gramado, que trazia dificuldade para a bola rolar.

Com muita vontade, os atletas foram se adaptando e logo começaram a balançar às redes. O primeiro gol foi marcado pelo Imperatriz. Aos oito minutos, Macleyson fez levantamento na área e Wegno fez de cabeça a alegria do Cavalo de Aço, 1 a 0.

O momento era totalmente favorável ao Imperatriz que tinha boas oportunidades nas descidas de Otávio e também nas articulações de Macleyson. Mas a força do Cavalo de Aço no começo do primeiro tempo não rendeu outros gols e isso custou caro.

Isso porque, o Moto Club foi crescendo no jogo. Logo aos 18 minutos do primeiro tempo, o volante Curuca faz boa jogada e cruzou para Jeferson desviar e empatar o jogo, 1 a 1.

Após o gol, o Moto tomou as rédeas da partida e começou a criar várias oportunidades. Mas não conseguia marcar, pois embarrava na boa atuação do goleiro Raphael. O volante Felipe Costa, o meia Kléo e o atacante Tety tiveram boas oportunidades, mas não efetivaram a virada. Sem as chaces aproveitadas, o jogo foi mesmo para o intervalo igualado em 1 a 1.

Com o gramado ainda mais castigado, o segundo tempo começou bem menos movimentado. A partida se tornou mais lenta e com bastante confronto no meio-campo.

As chances claras já não apareciam e o jogo foi ficando morno. Apesar da dificuldade na condução da bola, o Imperatriz era quem mais buscava o gol e tinha melhor atuação no segundo tempo.

Mas com a chegada da segunda metade da etapa final, o Moto acordou e começou a jogar como um verdadeiro mandante. A equipe começou a criar novamente boas chaces e logo chegou a virada.

Aos 28 minutos, em boa jogada de Curuca, Jeferson recebe levantamento e, com tranquilidade, faz o segundo dele e do Moto na partida, 2 a 1. Logo na sequência, os jogadores que saíram do banco trataram de resolver o confronto. Aos 30, Paulo Vitor cruzou para Willian, que com estilo fez de cabeça, Moto 3 a 1. O Imperatriz ainda tentou pressionar, mas sem organização. Fim de papo. Vitória e liderança isolada do Papão do Norte.

Moto Club: Rubens Júnior; Portella, Hismael, Wanderson e Chico Bala; Felipe Dias, Robson Simplício, Curuca (Dudu) e Kléo (Paulo Vitor); Tety (Willian) e Jefferson. Téc: Ruy Scarpino.

Imperatriz: Raphael Bairros; Junior Tatú, Guilherme, Malcom e Clayton He-Man; Pio, Otávio, Macleyson (China) e Everton (Yerien); Wegno (Danilo) e Binho. Téc: Luis Miguel.

Apito: o árbitro do jogo foi Edilson Santiago. Os assistentes foram José Célio Rodrigues e Carlos Magno Serra. O quarto árbitro foi Uelton José Machado.

Renda: R$ 18.570,00
Público pagante: 1272
Total de público: 1968

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.