Morre aos 70 anos o cantor sambista Almir Guineto

O sambista Almir Guineto, um dos fundadores do grupo Fundo de Quintal, morreu aos 70 anos nesta sexta-feira (5), no Rio de Janeiro, em decorrência de problemas renais crônicos e diabetes. A informação foi divulgada no perfil oficial do músico, no Facebook.

Almir encontrava-se hospitalizado desde março, fazendo o tratamento de uma pneumonia e de complicações da diabetes. E nos últimos 15 meses, o sambista vinha lutando contra problemas renais crônicos, o que chegou a impossibilitá-lo de assumir compromissos em shows e apresentações.

O músico, um dos principais representantes do samba de raiz, é autor de músicas como “Coisinha do Pai”, “Caxambu”, “Conselho”, Jiboia”, “Lama nas Ruas” e “Mel na Boca”.

Nos anos 70, o sambista fazia parte do grupo de compositores do Bloco Carnavalesco Cacique de Ramos, tocando com um banjo adaptado com um braço de cavaquinho, posteriormente usado por outros sambistas. No Cacique de Ramos, Guineto tocou junto com Zeca Pagodinho, Beth Carvalho, Arlindo Cruz, Jovelina Pérola Negra, entre outros.

No início dos anos 80, fundou o grupo Fundo de Quintal com os amigos Bira, Jorge Aragão, Neoci, Sereno, Sombrinha e Ubirany. Guineto, no entanto, deixou o grupo logo após a gravação do LP “Samba é no Fundo de Quintal” e seguiu carreira solo.

Com Jorge Aragão e Luiz Carlos compôs o clássico “Coisinha do Pai”, imortalizado na voz de Beth Carvalho. Em 1997, a música foi tocada em Marte para “acordar” o robô Pathfinder.

Ainda não há informações sobre o velório e o sepultamento.

Com informações de Uol

 

News Feed

Almir Guineto

há 5 horas

NOTA DE PESAR

Comunicamos com pesar o falecimento do sambista Almir Guineto, na manhã desta sexta-feira (5), no Rio de Janeiro, em decorrência de complicações trazidas por problemas renais crônicos e diabetes.

A família do cantor agradece pelas orações e o carinho de todos os fãs e admiradores. As informações sobre o velório e o sepultamento serão divulgadas em breve.

2.2K
866
2.8K

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.