Menino de 11 anos com câncer fará 2ª fase da Olimpíada Brasileira de Matemática em hospital de Joinville

Prova ocorre neste sábado (16) em todo o país. Menino está internado há um mês para tratamento.

 

Um menino de 11 anos, de São Bento do Sul, no Norte catarinense, disputará no próximo sábado (16) a segunda etapa da Olimpíada Brasileira de Matemática no Hospital Infantil de Joinville. Como mostrou o Jornal do Almoço, ele está internado para se tratar de um câncer.

Bruno Alceu Priebe está internado há um mês. Já estava no hospital quando descobriu que foi aprovado na maior competição estudantil de matemática do país. Por estar em tratamento, o médico não liberou a realização da prova em uma sala de aula. Entretanto, a direção do concurso atendeu à solicitação da psicopedagoga que acompanha o a aluno.

“A gente entrou em contato com a coordenação do Rio de Janeiro e solicitamos que o Bruno fizesse a prova no hospital, que viesse um fiscal. Eu acompanharei e aí foi aceito”, disse a psicopedagoga Patrícia Vieira, que trabalha no hospital.

Bruno conta que o pai, Alceu Priebe, foi muito importante no aprendizado de matemática. “O meu pai ia fazendo contas para mim. Daí eu pegava e ia fazendo”, disse o garoto. Alceu se orgulha do desempenho do filho. “Para nós é especial”, completa o pai.

Estudos mesmo fora da escola

 

O garoto está no sexto ano e continua fazendo as tarefas de casa com o auxílio da psicopedagoga, que recebe o material didático do colégio.

“A professora me envia o conteúdo principal, para ele não perder. Praquando ele voltar para a escola, dar continuidade, e não ter que fazer um reforço. É como se ele estivesse na escola”, diz Patrícia.

Bruno planeja como fará para acompanhar os colegas quando voltar. “Eu consigo acompanhar. Eu peo o caderno deles para copiar o que eu perdi, as tarefas para fazer”, diz o menino.

“Mesmo fazendo o tratamento aqui, ele está muito bem na escola. As notas, as médias dele estão ótimas”, elogia o pai.

Independentemente do desempenho de Bruno na olimpíada, o esforço do menino já é motivo de comemoração para quem convive com ele. “Aqui ele já é um vencedor, para a gente ele é um vencedor”, reforça Patrícia.

FONTE: G1

 

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.