MDB maranhense foi o mais prejudicado na janela partidária

O Partido símbolo do sarneyzismo no Maranhão, o MDB mostrou que vem se degenerando ao longo dos últimos anos, sobretudo após o fim da janela partidária de 2018.
Em pleno ano de eleição para governo do Estado, a sigla de Roseana Sarney – que vai concorrer ao Palácio dos Leões pelo partido – definhou após o período permitido por lei para a troca partidária.
O MDB amargou várias saídas no Maranhão e não se tem notícia de filiação de sequer um nome de peso para dar robustez ao projeto do partido. Deixaram a legenda, por exemplo, a deputada estadual Andrea Murad, que rumou para o PRP.
Quem também abandonou a nau emedebista foi o presidente municipal do partido, Fábio Câmara, que se filiou ao PSL. Outro nome de São Luís que também abandonou o MDB foi a ex-vereadora e ex-secretária de saúde Helena Duailibe. Ela rumou para o SD.
O vice-prefeito de Caxias, Paulo Marinho Jr, foi outro que deixou o MDB. Após participar de um dos atos da fracassada Caravana de Roseana, ele decidiu integrar um partido da base de apoio ao governador Flávio Dino e escolheu o PP.
Outro que trocou o MDB pelo PP foi o deputado federal Alberto Filho.
As saídas ocorridas nas hostes emedebistas denotam o definhamento que a legenda sofre no Maranhão. A incerteza sobre a candidatura de Roseana e a rejeição estratosférica da família Sarney no estado explicam o decesso do partido.

 Clodoaldo Corrêa.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.