Maranhão terá centro de referência para diagnóstico precoce de câncer bucal

Com a inauguração do ‘Centro Odontológico de Crianças e Adultos – Sorrir’, prevista para o primeiro semestre deste ano, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), ampliará a assistência à saúde bucal dos maranhenses também na área oncológica, com a realização da prevenção do câncer bucal através do diagnóstico precoce.

A unidade será referência para pacientes com lesões suspeitas, regulados das Unidades Básicas de Saúde (UBS). O câncer bucal é o quinto tipo de câncer mais recorrente em homens e o sétimo mais comum entre as mulheres. Os fumantes e consumidores frequentes de bebidas alcoólicas caracterizam o maior risco para desenvolver câncer de boca e devem ter cuidado redobrado.

Segundo o chefe do Departamento de Atenção à Saúde Bucal da SES, Allan Patrício, a iniciativa é pioneira no estado. “A partir da inauguração desse Centro Odontológico, a população passa a ter uma referência, onde os profissionais das UBS, ao detectarem fatores de risco, encaminham o paciente e na unidade são feitos os exames que realizam o diagnóstico”, explicou Allan Patrício.

Segundo ele, sem haver esse acompanhamento que detecta o câncer em fase inicial, normalmente, os pacientes já descobriam a patologia em estágio avançado, com perda óssea ou de tecido, o que causa sequelas. “Não se trata de um exame difícil e as consultas serão programadas. Com o risco comprovado, na mesma unidade é feita a biopsia e encaminhado para exame histopatológico. O ‘Sorrir’ é uma evolução para a saúde do Maranhão”, considerou.

Câncer Bucal

Centro Odontológico funcionará com capacidade para realizar até 4 mil atendimentos por mês. (Foto: Julyane Galvão)

Centro Odontológico funcionará com capacidade para realizar até 4 mil atendimentos por mês. (Foto: Julyane Galvão)

De acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), em 2016, a estimativa para o Brasil foi de 15.490 novos casos, sendo 11.140 em homens e 4.350 em mulheres. Em 2013, a doença chegou a matar 5.401 pessoas, sendo 4.223 homens e 1.178 mulheres.

Após observar alguma lesão bucal que não cicatrize em um prazo máximo de 15 dias, é recomendado que se procure um profissional de saúde para a realização do exame completo da boca. A visita periódica ao dentista favorece o diagnóstico precoce do câncer de boca, porque é possível identificar lesões suspeitas.

Para esse tipo de câncer, não existe indicação de autoexame. Segundo o Inca, a população em geral tem dificuldade em diferenciar lesões potencialmente malignas de áreas anatômicas normais. Isso que acarreta o risco de negligenciar as lesões potencialmente perigosas, que pode levar ao diagnóstico tardio da doença.

FONTE: GOVERNO DO ESTADO

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.