MA é 15º em ranking nacional de qualidade em rodovias federais

 

 

Segundo uma pesquisa que avaliou a qualidade das rodovias federais, 65% das vias maranhenses estão avaliadas como boas e 5% como péssimas

 

 

Segundo ranking que avaliou a qualidade das rodovias pavimentadas por todo o Brasil, 65% das vias maranhenses estão em condição avaliada como boa. Outros 23% estão avaliadas como regulares, 6% como ruins e 5% estão em condição péssima. Em uma classificação nacional, o estado está em 15º lugar. Os dados são de um levantamento realizado pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), que avaliou os mais de 52 mil quilômetros de rodovias federais pavimentadas por meio do Índice de Condição da Manutenção (ICM). É possível acessar mais detalhes da pesquisa realizada no Maranhão através deste mapa.

O ICM é uma ferramenta que está sendo utilizada pelo Governo Federal como uma forma de monitorar a situação de conservação das rodovias brasileiras. Essa foi a primeira edição da pesquisa e a segunda está prevista para o início de 2018. A expectativa é que, a partir do ano que vem, as edições passem a ser produzidas trimestralmente.

O levantamento foi elaborado por uma equipe de 80 engenheiros, divididos em 35 equipes. Foram analisados os 52 mil quilômetros que compõem a malha viária federal. Não estão incluídas as estradas estaduais e as rodovias federais concedidas a outros entes públicos ou privados para exploração.

Os pesquisadores verificaram as condições do pavimento, identificando falhas como buracos, trincamentos, remendos, sinalização e roçada (altura da vegetação). As vias consideradas “boas” precisam apenas de manutenção rotineira. As “regulares” demandam conservação leve, enquanto as “ruins” e “péssimas” necessitam de ajustes pesados.

Números gerais

De acordo com o ICM, 20,6% das rodovias brasileiras estão em estado regular, 6,9% estão em estado ruim e 5,0% estão em estado péssimo. Os estados com rodovias federais em melhores condições são Amapá (98% em bom estado), Bahia (82%), Roraima (82%), Distrito Federal (85%) e Piauí (83%). Em pior situação estão Acre (32%), São Paulo (43%), Mato Grosso do Sul (53%), Sergipe (56%) e Ceará (56%).

Essa diferença entre estados não significa desempenho dos governos estaduais, uma vez que a responsabilidade pela conservação é do governo federal. O índice de todos os estados está disponível no site do DNIT. O órgão também disponibiliza um mapa georreferenciado para os motoristas que desejem saber a situação de alguma rodovia.

 

Com informações do portal Agência Brasil

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

fonte: ma10

 

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.