Julgamento de recurso que pode soltar goleiro Bruno é adiado

Apesar de toda expectativa, o julgamento do recurso que pede o cancelamento da certidão de óbito de Eliza Samudio, morta em 2010, que aconteceria na tarde desta quarta-feira (13), foi adiado. O TJMG (Tribunal de Justiça de Minas Gerais) também analisaria o pedido de revisão da condenação do goleiro Bruno Fernandes e da ex-amante Fernanda Gomes de Castro. Um novo julgamento ficou marcado para o dia 27 de setembro.

Revisor do processo, o desembargador Corrêa Camargo pediu mais tempo para analisar o caso alegando ter ficado surpreendido com as alegações da defesa. Já o relator do julgamento, o desembargador Doorgal Andrada, manteve a validade da certidão de óbito de Elisa Samudio, porém, não adiantou voto sobre a condenação.

Em sustentação oral, a defesa de Fernandes solicitou a anulação do julgamento alegando que a certidão de óbito de Eliza foi expedida sem a polícia ter encontrado o corpo da vítima. Além da anulação de todo julgamento, a defesa pediu a diminuição da pena argumentando que a condenação imposta ao jogador extrapolou os limites previstos na legislação.

O julgamento do recurso será retomado com o voto do revisor Corrêa Camargo. Em seguida, será a vez do voto do desembargador vogal Eduardo Brum.

Condenações

Fernandes foi condenado em 2013 a 22 anos e três meses de prisão, em regime fechado, pelo tribunal de júri, no fórum Contagem, na Grande BH. Ele foi apontado como o mandante do assassinato de Eliza, com quem o ex-goleiro do Flamengo teve um filho. Em novembro de 2012, Fernanda Gomes de Castro foi condenada a cinco anos, em regime aberto, pelo sequestro e cárcere privado de Eliza e do filho da ex-modelo. Além dos dois, outras três pessoas também foram consideradas culpadas. Confira a lista:

– Marcos Aparecido dos Santos (Bola): Julgado em 2013, pegou 22 anos de reclusão. Ele foi condenado pelos crimes de homicídio duplamente qualificado (com emprego de meio cruel e sem permitir a defesa da vítima) e por ocultação de cadáver.

– Luiz Henrique Ferreira Romão (Macarrão): Condenado, em 2012, a 15 anos de prisão pelo homicídio triplamente qualificado de Eliza e pelo sequestro e cárcere privado de Bruninho.

– Elenilson Vítor da Silva: Condenado, em gosto de 2013, a três anos de reclusão, em regime aberto, pelo sequestro e cárcere privado de Bruninho.

– Fernanda Gomes de Castro: Em novembro de 2012, foi condenada a cinco anos, em regime aberto, pelo sequestro e cárcere privado de Eliza e do filho da ex-modelo.

– Bruno Fernandes: Condenado, em 2013, pelos crimes de homicídio triplamente qualificado e ocutação de cadáver de Eliza Samudio, de sequestro do menor Bruninho

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.