Juiz que soltou prefeito de Santa Inês recebe apoio de magistrados

A corregedora-geral da Justiça, desembargadora Anildes Cruz, recebeu na manhã desta sexta-feira (11), o juiz Alessandro Bandeira da comarca de Santa Inês, a quem ratificou o ato de solidariedade prestado na manhã do dia 9, via telefone. O magistrado está sendo vítima de agressões públicas em virtude de decisões proferidas em ações judiciais, principalmente pela soltura do prefeito daquela cidade, Ribamar Alves, que estava preso sob acusação de estupro.

Durante a reunião, o juiz auxiliar da CGJ e membro da Comissão de Segurança Institucional do TJ, José Américo Abreu Costa, destacou que logo após ser designado pela corregedora para acompanhar o caso, encaminhou providências imediatas. “Assim que soubemos das agressões públicas, ainda na manhã de quarta-feira (09), tomamos as medidas cabíveis requerendo caráter emergencial para o acompanhamento do caso pela Comissão de Segurança do TJ”, explicou José Américo.

A corregedora Anildes Cruz aproveitou o encontro para reforçar as palavras de solidariedade ao juiz, e destacou que o magistrado Alessandro Bandeira honra e dignifica a Justiça maranhense. “O Poder Judiciário não irá se intimidar diante de ações que ameacem o Estado de Direito representado por juízes e juízas que integram a magistratura estadual”, afirmou a corregedora.

A investigação criminal das agressões contra o juiz Alessandro Bandeira, será conduzida pela Superintendência Estadual de Investigações Criminais – SEIC.

Os juízes auxiliares da CGJ e o juiz titular da 1ª Vara de Santa Luzia do Paruá, Rodrigo Nina, também participaram da reunião. Aproveitaram a oportunidade para se solidarizar ao colega.

 

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.