Jogadores do Moto Club suspendem atividades por conta de atraso salarial

Exigência foi o pagamento dos atrasados e uma data certa para que pelo menos parte desta divida seja quitada. Treino desta terça seria no Nhozinho Santos.

 

Os jogadores do Moto Club não treinaram na manhã desta terça-feira por conta dos salários atrasados. Em vez de uma atividade no campo do Nhozinho Santos, jogadores, comissão técnica e demais funcionários tiveram uma demorada conversa com o presidente do clube, Célio Sérgio, em um dos vestiários do estádio.

A exigência foi o pagamento dos atrasados e uma data certa para que pelo menos parte desta divida seja quitada.

– Falei com todos aqui no estádio, hoje não teve treino, mas amanhã (quarta-feira) já estará tudo normalizado – disse o presidente.

No entanto, os jogadores falaram que só vão voltar normalmente ao treino só se a diretoria resolver o problema financeiro. O dirigente informou que o clube está devendo dois meses, mas para alguns a dívida já está chegando ao terceiro mês.

Com baixas arrecadações de bilheteria, o Moto tem duas possibilidades para resolver os problemas financeiros. A primeira é receber a cota final de participação da Copa do Nordeste 2017, no valor de R$ 270 (já considerando os descontos), a outra é um recurso de patrocínio por meio da Lei de Incentivo ao Esporte, mas isso depende primeiramente da aprovação do Governo do Estado.

A programação marca treino pela manhã em um campo a ser confirmado e pela tarde a atividade está prevista para a academia.

A preparação da semana é para o jogo contra o ASA, pela sexta rodada da Série C do Campeonato Brasileiro, que vai ser às 16h de sábado, no Castelão.

 

 

 

FONTE: G1

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.