João Alberto e Roberto Rocha sepultam de vez processo de cassação de Aécio Neves

Presidido pelo maranhense João Alberto de Souza (PMDB), o Conselho de Ética e Decoro Parlamentar do Senado arquivou definitivamente, nesta quinta-feira (06), o pedido de cassação do mandato do senador Aécio Neves (PSDB- MG).

Por 11 votos a 04, o colegiado seguiu o entendimento de João Alberto que, na semana passada, em uma decisão individual, arquivou o processo contra o tucano.

Na ocasião, o parlamentar maranhense afirmou que indeferiu o pedido da Rede e do PSOL por falta de provas – reveja.

Entre os 11 senadores que votaram a favor do arquivamento do recurso está o também maranhense Roberto Rocha (PSB), hoje corregedor da Casa e pré-candidato ao governo do estado em 2018.

A vitória poderia ter sido ainda maior – por 12 a 4. O voto de João Alberto, que se manifestou, mais uma vez, favorável à permanência de Aécio na Casa, não foi contabilizado.

Votaram a favor da cassação os senadores Lasier Martins (PSD-RS), José Pimentel (PT-CE), João Capiberibe (PSB-AP) e Antonio Carlos Valadares (PSB-SE).

Aécio Neves foi flagrado em uma das fases da Operação Lava – Jato acusado pela Procuradoria Geral da República de receber propina, no valor de R$ 2 milhões, do empresário Joesley Batista, do grupo JBS.

PS: Também votaram “Pró Aécio” os senadores Airton Sandoval (PMDB-SP), Romero Jucá (PMDB-RR), Hélio José (PMDB-DF), Davi Alcolumbre (DEM-AP), Flexa Ribeiro (PSDB-PA), Eduardo Amorim (PSDB-SE), Gladson Cameli (PP-AC), Acir Gurgacz (PDT-RO), Telmário Mota (PTB-RR) e Pedro Chaves (PSC-MS)

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.