Inmeq recolhe o brinquedo hand spinner do comércio de São Luís

Cerca de 600 unidades do brinquedo conhecido como hand spinner já foram recolhidas pelo Instituto de Metrologia e Qualidade Industrial do Maranhão (Inmeq-MA) do comércio de São Luís durante esta semana. Em alguns casos, os brinquedos recolhidos ostentam o selo de certificação do Inmetro nas embalagens do produto, porém, pode ser falsificado, uma vez que as informações estão incompletas.

Um dos indícios que reforçam a suspeita de falsificação do selo do Inmetro é que nas embalagens dos brinquedos recolhidos consta a indicação para crianças a partir de 3 anos, contudo o brinquedo é contraindicado para crianças com idade inferior a 6 anos, de acordo com o Inmeq-MA, órgão delegado do Inmetro no Maranhão.

No início desta semana, o Inmeq-MA deflagrou uma operação especial de fiscalização voltada para brinquedos, com foco no hand spinner. A operação ainda está em andamento.

“Temos várias equipes de fiscais que estão percorrendo lojas do comércio da capital para recolher os brinquedos que estão sendo vendidos de forma irregular. Então, já encontramos uma grande quantidade do spinner e de outros brinquedos que também já foram recolhidos do mercado, pois estavam sendo comercializados irregularmente”, afirmou o presidente do Inmeq-MA, Geraldo Carvalho Júnior.

O consumidor deve ficar atento quanto aos perigos que o brinquedo oferece. Existem relatos de acidentes envolvendo o spinner em outros países, principalmente o engasgamento provocado pela ingestão de partes pequenas, como os rolamentos.

O brinquedo possui três pontas, cuja a graça é fazê-lo girar em diversas posições e partes do corpo. Nos modelos movidos a motor, há o risco de engasgamento com as baterias de botão utilizadas no brinquedo. Além dos riscos de acidentes, o Inmeq-MA faz um alerta, principalmente aos pais, o brinquedo não deve ser utilizado por crianças com idade abaixo de seis anos.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.