Homem é preso por vender vagas em filas de órgãos públicos

 

Com a demora no atendimento em órgãos públicos, em Santa Inês, algumas pessoas estão aproveitando para fazer negócio ilegal. Elas entram nas filas e depois vendem as vagas para quem chega depois. Sabendo que muita gente passa por um sufoco nas filas de bancos, por exemplo, há quem se aproveite dessa dificuldade.

É o caso do Jackson Henrique de Sousa, preso por ser suspeito de vender vagas na vila do Viva Cidadão. “Ele vendida cada vaga por 20 reais e acabava causando tumulto na frente do órgão. Agora ele vai ser levado para a delegacia para serem tomadas as medidas legais cabíveis”,  explica o tenente Thiago Brito, da Polícia Militar.

 

“É muito injusto. Agora pouco, umas 10 pessoas entraram na minha frente porque compraram vagas. As autoridades devem tomar uma providencia e ver o que eles podem fazer para acabar com isso”, reclama o pedreiro, Gilmar Soares, que viajou cerca de três horas para chegar à agência da Caixa Econômica.

A Polícia Militar aconselha o que fazer ao presenciar a venda de vagas. “Se a pessoa presenciar a venda de vagas em frente aos órgãos públicos, como bancos, liguem para a polícia (190) para que possamos verificar a situação e punir os cidadãos da maneira adequada”, explica o tenente da PM.

4º-bpm

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.