Governo sensibiliza doadores de sangue para abastecer Hemonúcleos no interior do estado

A população dos municípios do interior do Maranhão aderiu à campanha de doação de sangue lançada pela Secretaria de Estado da Saúde, por meio do Centro de Hematologia e Hemoterapia do Maranhão (Hemomar). O objetivo da campanha “Folião Solidário… Antes de cair na folia faça sua parte – Doe Sangue” é estimular a doação de sangue para manutenção de estoque adequado ao atendimento da demanda transfusional dos hospitais de todo o estado.

Desde o dia 1º de janeiro, 1.287 bolsas foram coletadas nas cidades de Pinheiro, Pedreiras, Santa Inês, Caxias e Codó. O Hemonúcleo de cada um destes municípios servirá como base de apoio para coletar as doações com funcionamento, sempre das 8h às 18h, com exceção de Pedreiras que funciona até 12h.

Arnaldo Rodrigues fez a parte dele e procurou o Hemonúcleo de Pinheiro. “A doação de sangue é um ato de amor ao próximo e neste período de carnaval a demanda de sangue aumenta e eu sempre faço doação para ajudar a manter o estoque de sangue e ajudar os pacientes que precisam”, afirmou.

Em Pedreiras, Diego Siqueira da Silva compreende a importância do gesto. “É sempre importante ajudarmos. Fico feliz em poder contribuir com um pouco de vida que estou dando para outra uma pessoa”, explicou.
No interior, as ações para doação voluntária e coleta sanguínea estão sendo realizadas nas cidades de Pinheiro, Pedreiras, Santa Inês, Caxias, Codó, Balsas e Imperatriz.

Os profissionais do Hemomar alertam que os voluntários dispostos a fazer a doação e ajudar a salvar vidas precisam seguir regras essenciais. O doador voluntário precisa ter entre 16 e 69 anos de idade, sendo que os menores de 18 precisarão apresentar o consentimento do responsável para realizar o ato.

O doador também precisa estar em boas condições de saúde e ter peso mínimo de 50 kg. Entre uma doação e outra é necessário respeitar o intervalo para reposição de ferro pelo organismo, mulheres devem aguardar 120 dias, nos homens o período compreende 90 dias.

Quem não pode doar

Entre os grupos que não podem doar sangue estão mulheres grávidas, pessoas que tiveram hepatite após os 11 anos de idade, portadores de hepatites B e C, Aids, Doença de Chagas, malária e quem faz uso de drogas ilícitas injetáveis.

Se estiver resfriado, o doador deve esperar 7 dias após o desaparecimento dos sintomas. Quem fez tatuagem, maquiagem definitiva, esteve em região de malária ou fez sexo sem proteção deve aguardar um ano.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FONTE: GOVERNO DO ESTADO

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.