Governo do Maranhão inicia capacitação de entrevistadores sociais do Cadastro Único

 

O Governo do Maranhão iniciou, na terça-feira (15), nos municípios de Santa Rita e Bacabeira, capacitações visando à formação de entrevistadores sociais do Cadastro Único (CadÚnico) no Estado. A ação é coordenada pela Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), órgão responsável pela execução do programa no Maranhão. A finalidade do treinamento é melhorar o conteúdo das informações colhidas nas entrevistas às famílias em situação de vulnerabilidade social, para ingresso no Programa Bolsa Família (PBF), e aprimorar o trabalho de acompanhamento da ação.

 

Em Santa Rita e Bacabeira, a capacitação para a função de entrevistadores contempla 40 profissionais da área da Assistência Social. Segundo a coordenadora estadual do Bolsa Família, Ana Gabriela Borges, a iniciativa busca reforçar a capacidade técnica de pessoal nos 217 municípios maranhenses, para a execução desse trabalho, tendo em vista a grande rotatividade de entrevistadores municipais do Cadastro Único e PBF.

 

Governo do Maranhão inicia capacitação de entrevistadores sociais do Cadastro Único. (Foto: Divulgação)

Governo do Maranhão inicia capacitação de entrevistadores sociais do Cadastro Único. (Foto: Divulgação)

 

Além de obter orientações sobre o correto preenchimento do formulário do CadÚnico e conhecer os conceitos que fundamentam o cadastro, a capacitação de entrevistadores tem ainda como objetivo qualificar o serviço prestado pelos municípios na gestão dos programas sociais executados pelos governos federal, estadual e municipal.

 

“Qualificando a coleta de dados e a prestação de serviços na área, consequentemente, faremos com que os programas sociais sejam melhor direcionados para famílias que realmente precisem dos benefícios, pois é através desse cadastro que as pessoas têm acesso aos programas importantes de transferência de renda. Quanto mais qualificados forem os entrevistadores, menos erros teremos na concessão do benefício”, observou Ana Gabriela.

 

O entrevistador é responsável por registrar e controlar o fluxo de documentos e as rotinas de trabalho nos bancos de dados relativos ao Cadastro Único e Programa Bolsa Família. Além disso, cabe também a esse profissional analisar, monitorar e arquivar processos decorrentes da operacionalização dos sistemas e dos dados registrados em documentos, formulários físicos, eletrônicos e nos sistemas online relacionados ao Cadastro Único e Programa Bolsa Família.

 

A capacitação tem carga horária de 40h, com a realização de uma avaliação final. Foi exigido aos técnicos participantes da capacitação conhecimento avançado ou intermediário do Programa Bolsa Família e Cadastro Único.“Foi bastante proveitosa a capacitação, pois nos proporcionou esclarecimentos extremamente necessários no sentido de nos orientar melhor sobre a abordagem correta aos beneficiários do Bolsa Família, e, ainda, expandir nossos conhecimento também sobre o programa”, disse a técnica Cristina, participante da capacitação pelo município de Santa Rita.

 

Governo do Maranhão inicia capacitação de entrevistadores sociais do Cadastro Único. (Foto: Divulgação)

Governo do Maranhão inicia capacitação de entrevistadores sociais do Cadastro Único. (Foto: Divulgação)

Buriticupu e Itinga

 

O secretario de Desenvolvimento Social, Neto Evangelista, esteve presente na semana passada acompanhando o início do curso nos municípios de Buriticupu e Itinga do Maranhão  e informando sobre os programas da Sedes como o Bolsa Escola, Mais Renda, Sistemas de Abastecimento de Água e Restaurantes Populares. “Estamos levando programas e ações que fazem a diferença no dia a dia da população juntamente com capacitações que permitem que os serviços oferecidos sejam de melhor qualidade”, explicou o gestor da Sedes.

 

Após a palestra ocorreu a capacitação aos agentes operadores do programa como técnicos da assistência social, no Centro de Referência da Assistência Social (CRAs), equipes de entrevistadores, digitadores do cadastro único e do programa bolsa família , membros do comitê gestor intersetorial do Bolsa Família, dentre outros.

Um dos técnicos que participou do curso em Buriticupu, Jesse Torres, explicou que há grande procura para a atualização dos dados depois da criação do programa estadual Bolsa Escola. “Sempre explico que todas as famílias inseridas no cadastro único tem direito ao programa bolsa escola se tiverem crianças e adolescentes de 4 á 17 anos regularmente matriculadas em escolas públicas. Além de passarmos melhor as informações, o município agora tem acesso aos dados do programa e poderá, por exemplo, solicitar novos cartões de beneficiários em caso de extravio”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FONTE: GOVERNO DO ESTADO

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.