Governo anuncia expansão de serviços de oncologia na região Centro-Sul do Maranhão nesta quarta (18)

O governador Flávio Dino tem investido cada vez mais na expansão dos procedimentos oncológicos no Maranhão, qualificando os serviços oferecidos no Hospital Macrorregional Dr. Ruth Noleto e alcançando 43 municípios das regiões de saúde de Imperatriz, Barra do Corda, Açailândia e Balsas, inclusive os povos indígenas.

A região centro-sul do Maranhão contará com o primeiro Núcleo Estadual para Diagnóstico Precoce de Câncer, onde será possível a análise e investigação de vários tipos da doença. Os pacientes realizarão biópsias de mama, próstata, pele, colo uterino e fígado.  O serviço assegura mais agilidade para o tratamento dos casos positivos para câncer. O anúncio será formalizado nesta quarta-feira (18) em Imperatriz pelo titular da Saúde do Governo do Maranhão, secretário Carlos Lula.

Os pacientes regulados que precisam de tratamento oncológico vão ganhar mais assistência, bem como o início da oferta do procedimento de quimioterapia.  A unidade realizará, ainda, o Mutirão Mais Saúde de cirurgias plásticas reconstrutoras de mamas.

“A maioria dos cânceres, se diagnosticados na fase inicial, o paciente ganha mais de 90% de chance de cura. Uma das propostas dessa unidade é permanecer à disposição das regiões de saúde para ser uma referência na assistência oncológica”, pontuou Gumercindo Filho, diretor clínico do Hospital Macrorregional Dra. Ruth Noleto.

Saúde indígena

Com uma integração de esforços, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) vai transformar o Hospital Macrorregional Dr. Ruth Noleto em referência no diagnóstico e tratamento de câncer dos povos indígenas da região Centro Sul do Maranhão.  Dos vinte municípios maranhenses que possuem povos indígenas, 11 são localizados nas regiões de saúde de Imperatriz (4), Barra do Corda (6) e Açailândia (1).

A política de atendimento dessa população será articulada em parceria com o Distrito Sanitário Especial Indígena do Maranhão (Dsei/MA). O Subsistema de Atenção à Saúde dos Povos Indígenas é composto pelos Distritos Sanitários Especiais Indígenas (Dseis), que se configuram em uma rede de serviços implantada nas terras indígenas para atender a essa população a partir de critérios geográficos.

Mutirão

Nesta segunda feira (16), o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), iniciou no Hospital Macrorregional Dr. Ruth Noleto, mais uma etapa do Mutirão de Cirurgias, desta vez com a realização de procedimentos de histerectomias, colecistectomia, biopsias hepáticas, de mama, pele e colo uterino, herniorrafia inguinal, incisional e epigástrica. O mutirão vai atender uma média de 100 pacientes regulados e prossegue até o próximo sábado (21).

FONTE: Governo do Estado!

 

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.