GOVERNADOR FLÁVIO DINO DIZ QUE ECONOMIZOU R$60 MILHÕES COM CORTE DE GASTOS NOS PRIMEIROS MESES

Os primeiros meses de 2015 foram de verdadeiros cortes de gastos no governo Flávio Dino. Em um comparativo de gastos entre os meses de janeiro a agosto deste ano, o Poder Público Estadual cortou mais de R$ 59 milhões em despesas com diárias, aluguel de carros e aeronaves, passagens aéreas e outras coisas. Em meio à crise econômica em que vive o país, o governo do Maranhão também tem feito grandes cortes de gastos com despesas chamadas de “custeio” ou de “manutenção”, como a concessão de diárias a servidores públicos para representar o Governo em viagens de trabalho ou aluguel de carros pelas secretarias.

O comparativo foi feito em relação ao mesmo período do ano passado, Com a política de corte de gastos, é expectativa é de que a economia seja ainda maior no acumulado de 12 meses, que completará no dia 1º de janeiro de 2016.

O maior corte foi identificado nas despesas operacionais da Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap), responsável pelo Porto do Itaqui. Até o fim do mês de agosto, a estatal economizou R$ 16,4 milhões com despesas operacionais. Já com gastos administrativos, a economia em relação ao mesmo período do ano passado foi de R$ 7,3 milhões.

Outra grande redução aconteceu no emissão de diárias a servidores para viagens dentro e fora do Estado, para tratar de assuntos do Governo do Estado. Este ano, os cofres estaduais gastaram R$ 10,5 milhões a menos que o mesmo período do ano passado. Os dados estão disponíveis no Portal da Transparência do Governo do Maranhão e podem ser acessados por toda a população.

A locação de automóveis e de aeronaves também sofreu diminuição no total de R$ 18,5 milhões. Os gastos com aluguel de aeronaves foi R$ 10,5 milhões menor nos primeiros meses do governo Flávio Dino se comparado com o último ano de mandato de Roseana Sarney. Já os gastos com aluguel de carros teve redução de R$ 8,023 milhões e com emissão de passagens aéreas, foram gastos R$ 2,7 milhões a menos.

Palácio dos Leões dá exemplo

Segundo os principais articuladores do governo do Estado ouvidos pela reportagem, a redução dos valores de contratos é orientação frequente do governador a seus auxiliares, para que a máquina pública funcione melhor e mais enxuta. O sinal foi dado desde os primeiros dias de governo, quando Flávio Dino pediu aos seus secretários observância na execução de contratos de forma austera.

O exemplo começa do Palácio dos Leões. Em recente reportagem publicada pelo jornal Folha de São Paulo, o governo do Maranhão disponibilizou o comparativo de dados de gastos efetuados pela sede do Poder Executivo Estadual. Somente com comidas finas e flores, a redução foi de R$ 1,6 milhão entre janeiro e julho, em relação ao mesmo período do governo Roseana Sarney.

Nos gastos com combustíveis, usados para deslocamentos e viagens do governador, do vice e do chefe da Casa Civil, a redução foi de R$ 509 mil, ou 79%. Passaram de R$ 644 mil no governo Roseana para R$ 135 mil neste ano. O governo também economizou R$ 114 mil nos gastos com eventos e R$ 76,5 mil no fornecimento de flores naturais.

A economia aumenta quando outros dados são incluídos na conta. Como é o caso dos gastos com combustíveis, que diminuiu quase meio milhão de reais no primeiro semestre, em relação ao mesmo período do ano passado. Note-se que, de um ano para o outro, o preço do combustível subiu mais de 10%.

Corte de gastos no Palácio dos Leões

94% a menos em flores;

89% a menos em alimentos

79% a menos em combustíveis

55% a menos em eventos;

Impacto de medidas de austeridade fiscal no Maranhão

TIPO DE DESPESA

ECONOMIA

jan-ago 2014 X jan-ago 2015

Diárias dentro e fora do Estado

R$ 11,44 milhões

Locação de aeronaves

R$ 10,54 milhões

Passagens aéreas

R$ 2,79 milhões

Locação de veículos automotores

R$ 8,02 milhões

Ressarcimento de pessoal requisitado (outro poder)

R$ 2,53 milhões

EMAP – Despesas operacionais

R$ 16,41 milhões

EMAP – Despesas administrativas

R$ 7,33 milhões

TOTAL

R$ 59,15 milhões

Todos os valores são referentes aos períodos que compreendem os meses de janeiro a agosto de 2014 e 2015.

 

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.