Gleisi Hoffmann: “Vamos radicalizar. Não vamos sair das ruas”

 

A presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), subiu o tom das críticas durante discurso em Porto Alegre nesta quarta-feira (24/1). Gleisi inflamou a militância logo após o desembargador João Pedro Gebran Neto, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), votar por manter a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e aumentar a pena do petista para 12 anos e 1 mês de prisão em regime fechado, além do pagamento de multa de R$ 1 milhão.

Vamos radicalizar. Não vamos sair das ruas

Gleisi Hoffmann, presidente do PT

A petista informou que as centrais sindicais estão preparando uma greve geral para breve. “A partir deste momento, é radicalização da luta.”

Os desembargadores do TRF-4 julgam recurso de Lula contra a condenação imposta pelo juiz Sérgio Moro no caso do triplex do Guarujá. “Não vamos aceitar uma sentença que não seja justa. Vamos recorrer, seja qual for o resultado de hoje”, completou a dirigente petista.

Gleisi agradeceu aos manifestantes que estão nesta quarta (24) em Porto Alegre, mobilizados na defesa de Lula – há membros de sindicatos, do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e até mesmo integrantes da Força Sindical.Mais tarde, pelo Twitter, a senadora criticou o desembargador do TRF-4 João Pedro Gebran Neto. “O voto do relator é resultado do compadrio, do entorpecimento do Power Point e do preconceito político. É um voto militante”, afirmou a petista.

 

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.