Garoto morre engasgado com pirulito

Um garoto de cinco anos morreu engasgado com um pirulito na comunidade de Jardim Piedade, no bairro de Cajueiro Seco, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife. De acordo com a Secretaria de Saúde de Pernambuco, Wagner Matheus Candeias de Lima chegou a ser socorrido para o Hospital Jaboatão Prazeres, mas não resistiu.

A família da vítima conta que a criança tentou tirar o encaixe plástico de um pirulito com a boca, quando bateu a cabeça na parede e se engasgou com o doce. O caso ocorreu no fim da tarde de quinta-feira (29) e Matheus foi enterrado na sexta-feira. Tia de Matheus, a comerciante Amanda Sampaio informou que o garoto estava com uma vizinha no momento do acidente.

“Ele morava com a mãe e a bisavó. No momento, a mãe não estava e ele ficou com uma vizinha, porque ele costumava ficar com as outras crianças da rua. Ela comprou quatro pirulitos, um pra ele, outro para a irmã dele, de três anos, e outros para os filhos dela, inclusive. Ela não fez por mal”, disse Amanda.

No Facebook, um vídeo de Amanda falando sobre o caso e pedindo cuidado com crianças ao permitir que consumam doces como pirulitos chegou a ter mais de 7 mil compartilhamentos. Segundo ela, após se engasgar, o garoto foi levado para a casa de um vizinho.

Wagner Matheus foi socorrido para hospital em Jaboatão, no Grande Recife, mas não resistiu (Foto: Reprodução/Facebook)Wagner Matheus foi socorrido para hospital em Jaboatão, no Grande Recife, mas não resistiu (Foto: Reprodução/Facebook)

Wagner Matheus foi socorrido para hospital em Jaboatão, no Grande Recife, mas não resistiu (Foto: Reprodução/Facebook

“A avó até disse que, quando chegou lá, viu um copo d’água perto e chegou a reclamar, dizendo que não deveriam ter dado água. As pessoas também estavam tentando ajudar, só que da maneira errada. Também disseram que chegaram a enfiar o dedo na garganta dele, para tentar tirar o pirulito, mas isso empurrou o doce ainda mais fundo”, disse Amanda.

Segundo a direção do hospital para onde Matheus foi levado, a equipe de plantão realizou o atendimento do paciente seguindo todos os protocolos para o quadro clínico, mas, mesmo assim, a criança não resistiu e morreu.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.