Gardênia Castelo anuncia plano para recuperação de prédios

A deputada Gardênia Castelo (PSDB) parabenizou, na sessão desta quinta-feira (1º/7), a diretora do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), Kátia Santos Bogéa, e a Prefeitura de São Luís, por terem assinado, nesta data, acordo visando a preservação do patrimônio histórico e cultural da cidade. A parlamentar disse que a preocupação maior da gestão do prefeito João Castelo é com a preservação do maior patrimônio do povo, que é o Centro Histórico.

Gardênia Castelo explicou que durante um ano e seis meses a Prefeitura teve o cuidado de elaborar muitos projetos em todas as áreas, inclusive na de preservação do patrimônio histórico, e que o convênio vai destinar aproximadamente R$ 20 milhões só para a recuperação do patrimônio de São Luís, perto da cidade “completar 400 anos de história, de tradição e luta”. O que foi assinado envolvendo a prefeitura e o Iphan foi o Plano Diretor de Mobilidade à Acessibilidade Urbana do Centro Histórico de São Luís, no valor de um milhão e trinta e cinco mil reais, projeto da Prefeitura.

“Isso é muito importante porque a gente sabe que o nosso centro não aguenta mais essa quantidade de carros e com esse Plano de Mobilidade a Acessibilidade Urbana com certeza irão ser revistos pontos importantes para a preservação do nosso centro”, contou. O convênio vai permitir também nova organização do sistema de gestão urbana no Centro Histórico de São Luís, com a criação de um sistema de informação para o turista, informação urbanística com a revisão da Legislação Urbanística feito pelo Instituto das Cidades pelo CID e a reforma e a adaptação de um sobrado na Rua do Giz para habitação social.

Além disso, haverá a restauração do antigo cinema Cine Roxy, na rua do Egito, um prédio que tem mais de cem anos, para ser transformado em teatro da cidade, e do o palacete Gentil Braga, através de convênio da UFMA e com o IPHAN. E a restauração e adaptação da fábrica Santa Amélia, projeto avaliado em dez milhões de reais, para funcionar lá uma escola da Universidade Federal do Maranhão, e ainda a estabilização do Palacete Gentil Braga, antiga sede de O Imparcial.

“Além disso, haverá a restauração da Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, no valor de trezentos e cinquenta mil reais. Então, são mais vinte milhões, através do convênio do IPHAN com a prefeitura de São Luís e com a Universidade Federal do Maranhão para que a gente possa preservar a nossa memória, preservar o nosso patrimônio”, elogiou.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.