Funcionário do IDAC/ São Luis é preso em operação da PF

Mauro Serra Santos foi preso pela Polícia Federal na Operação Rêmora, que desbaratou desvios milionários na saúde estadual pelo Instituto de Desenvolvimento e Apoio à Cidadania (IDAC). Ele é uma espécie de faz-tudo de um parlamentar de São Luis , em outra entidade, a Fundação Maranhense de Apoio às Comunidades – FUMAC.

Os alvos da PF foram o presidente estadual do PSDC e dono do IDAC, Antonio Aragão, Valterleno Silva Reis (funcionário do IDAC que fazia os saques na boca do caixa), Mauro Serra Santos (diretor do IDAC), Bruno Balby (diretor do IDAC) e Paulo Rogério (motorista de Aragão).

A Polícia Federal acompanhou, em tempo real, todas transações financeiras realizadas pelos investigados. O monitoramento e ação controlada realizada pela PF durou cerca de 70 dias.

Durante esse período, foi possível reunir indícios de que parte dos valores sacados pelo funcionário Valterleno Silva eram entregues a Antonio Aragão e os diretores Mauro Serra e Bruno Balby.

Sede do IDAC 

O Blog foi informado também que o endereço onde se encontra a sede do IDAC seria de propriedade do parlamentar . Trata-se do endereço CENTRO COMERCIAL DA LAGOA, na Avenida Ana Jansen, 480, SALA: 302-, São Francisco São Luís – MA, CEP: 65076-730.

Aragão foi Diretor da Fundação comandada por Pavão Filho

Como mostra a imagem, retirada do site da FUMAC, Antônio Augusto Silva Aragão foi também diretor da Fundação. O Blog investigou também a ligação do parlamentar e com o PSDC, as primeiras informações dão conta que o político  que comandava os direcionamentos do partido.

 

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.