Falta de fiscalização: Ferryboats podem causar tragédias na baia de São Marcos

Faz tempo que o aviso foi comunicado e uma tragédia está sendo anunciada há muito tempo na travessia via Ferryboat. Em pouco menos de um ano já foram vários incidentes e nenhuma solução foi tomada pelos órgãos competentes. São Ferryboats antigos, reformados, mas sem nenhuma condição de trafegar na baía de São Marcos, local com forte maresia, por atravessar o famoso boqueirão.

Na manhã deste sábado (14), o Ferryboat Cidade de Tutóia que fazia a travessia São Luís/Cujupe colidiu violentamente com a barreira de pedras, na saída do Porto da Espera em São Luís. O pânico foi geral e muitos passageiros passaram mal por causa do susto. Até agora ninguém conseguiu entender o motivo que levou a causa da batida. A empresa responsável pelo Ferryboat ainda não se manifestou sobre o caso.

Um dono de Van que faz a travessia todos os dias e estava no momento da batida, disse que já não confia mais nos Ferrybots há muito tempo. “Nós atravessamos nisto por que somos obrigados. Temos que trabalhar e pagar nossas prestações de carro. Mas aqui ninguém tem segurança. Preocupo-me muito com as pessoas idosas e as crianças” – desabafou o motorista que prefere não se identificar com medo de retaliações.

A passageira Maria Tereza Gomes Sodré, de 32 anos, moradora da zona rural de Bequimão, contou que pensou que o Ferryboat havia se partido ao meio. “A pancada foi tão forte que eu achei que o Ferry havia rachado ao meio. Fiquei tremula e não tive mais perna pra ficar em pé. O pior foram vários idosos que estavam do meu lado. Um susto muito grande” – declarou.

O site da Agência Estadual de Transporte e Mobilidade Urbana (MOB) até às 22h:41min deste domingo (15) não havia publicado nenhuma nota sobre o acontecido. Na verdade durante muito tempo, a MOB só aparece nos portos de Cujupe e Ponta da Espera, somente em feriados prolongados. No restante dos dias, tudo fica jogado as cobras.

Por João Filho

FErry-620x330 (1)

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.