Falar sobre expectativas e desejos faz parte de um relacionamento saudável

Esperar que o parceiro adivinhe o que quer é causa número um de desentendimento entre casais
Um dos grandes geradores de conflito entre os casais é a comunicação, ou melhor, os ruídos causados por ela. Tendemos a acreditar que o outro é capaz de compreender exatamente o que estamos querendo dizer, inclusive aquilo que está oculto na mensagem e que, inúmeras vezes, nem falamos por imaginar que está subentendido.

É perceptível a diferença entre homens e mulheres em termos de comunicação, tanto ao emitir quanto ao receber uma mensagem. Eles são mais diretos, dificilmente falam algo querendo dizer outra coisa. A palavra é um instrumento muito importante para os homens, ela é verdadeira e não há o que interpretar. O que vale é a expressão verbal do sentimento. Falar o que pensa é mais importante do que se preocupar com o que os outros irão pensar. A mesma facilidade eles têm para dizer de forma objetiva o que desejam. A comunicação e o comportamento masculino são, basicamente, coerentes. Do outro lado, as mulheres. Quase sempre deixando algo nas entrelinhas para ser descoberto, elas esperam que eles percebam o que querem, adivinhem seus pensamentos sem verbalizar os desejos claramente. Mais sensíveis aos sinais não verbais da comunicação, muitas vezes, elas fazem uma leitura completamente equivocada ao tentar entender o que estaria por trás do comportamento masculino, tomando o seu como referência.

Atitudes antagônicas na hora de se comunicar levam homens e mulheres a cometer erros de compreensão. Se ela estiver triste e disser que está tudo bem, provavelmente ele irá acreditar e ficará espantado no momento em que a verdade aparecer. Na percepção feminina, o relacionamento ideal, com uma sintonia absoluta, estaria pautado na troca de olhares e na observação da linguagem corporal, sem necessidade de palavras. Mas, para manter e fazer prosperar uma relação, é necessário muito mais, é preciso empreender esforços para evitar desentendimentos, frustrações e discussões. O caminho é a transparência e objetividade na comunicação.

Ansiedade e insegurança na hora de expor os desejos só trarão frustrações. Se as reais expectativas não forem verbalizadas, nunca irão se concretizar. Bruna K., universitária, 24 anos, há seis meses fez o seu cadastro como Sugar Baby no site de relacionamentos Meu Patrocínio depois de uma grande decepção com o ex-namorado. Quando questionada por ele sobre o que gostaria de presente de aniversário, respondeu “nada”. O que ganhou? Nada, exatamente como pediu. “Ele deveria ter percebido que eu esperava que ele procurasse um presente legal, algo que partisse dele e que tivesse a ver comigo. Aprendi a lição, agora digo exatamente o que quero”, comenta. No relacionamento sugar, homens bem-sucedidos e economicamente poderosos – os Sugar Daddies – unem-se a mulheres mais jovens e atraentes para uma relação verdadeira e transparente, com propósitos alinhados desde o início, ou seja, uma convivência alicerçada em uma comunicação clara, sem joguinhos do tipo “adivinhe o que estou pensando e satisfaça a minha vontade”.

A comunicação é essencial nos relacionamentos e deve ser considerada uma aliada para alcançar os objetivos e transformar a relação em algo mais saudável e duradouro. Através dela é possível expressar verdadeiramente sentimentos e pensamentos. Se for eficaz, transparente e direta impedirá a criação de fantasias e expectativas que jamais serão atendidas.

Sobre o Meu Patrocínio

Meu Patrocínio, primeiro e maior site de relacionamento para Sugar Babies e Sugar Daddies do Brasil, foi criado em 2015 e é hoje a rede social mais exclusiva e seleta do país. Bastante comum nos Estados Unidos e alguns países da Europa, o estilo de vida Sugar reúne homens ricos e bem-sucedidos a mulheres jovens e atraentes para relacionamentos verdadeiros, sempre com transparência, acordos pré-estabelecidos, expectativas alinhadas e benefícios mútuos. Hoje, em sua base de dados, o site conta com mais de 500 mil cadastrados entre homens e mulheres.                                              

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.