Facções criminosas causam pânicos e terror em escola públicas do Maranhão

 Por causa da tentativa de invasão, aulas foram suspensas na UEB Ribamar Bogéa

Por causa da tentativa de invasão, aulas foram suspensas na UEB Ribamar Bogéa (Foto: Divulgação)

Pelo menos dois homens tentaram invadir a U.E.B. Jornalista Ribamar Bogéa, na Cidade Olímpica, em São Luís, por volta das 11h desta quinta-feira (24). Sem segurança, alunos e professores ficaram em pânico e as aulas no turno da tarde foram suspensas.

Segundo a polícia, membros de facção criminosa tentavam invadir a escola para chegar até a delegacia do bairro, que fica próxima ao local. De acordo com informações do tenente-coronel Aritanã, comandante do 6º Batalhão, os homens tinham a intenção de matar Ramon Pereira e Micael Santos Ferreira, que estão detidos na delegacia e que seriam de um grupo criminoso rival.

Segundo uma funcionária da escola que preferiu não se identificar, os homens estavam armados causaram pânico entre alunos e professores. “Foi um pânico geral. Todo mundo gritando e eu mesma comecei a passar mal. Foi terrível”, contou. Por causa do ocorrido, as aulas na instituição de ensino foram suspensas no turno da tarde de hoje.

Sem segurança – A ação de vândalos nas escolas da rede municipal de São Luís ocorre pela falta de seguranças nas unidades de ensino. Desde o dia 15 de fevereiro deste ano, a Prefeitura de São Luís não tem mais contrato com a empresa ServiSan, de acordo com o Sindicato dos Vigilantes do Estado do Maranhão (Sindvig-MA). No dia 17, O ESTADO denunciou que 400 vigilantes haviam sido demitidos, e a segurança em todas as escolas municipais ficou comprometida.

Até o início da semana, pelo menos seis escolas da rede municipal de ensino haviam sido atacadas de várias maneiras, com danos ao patrimônio.

Fonte e matéria: Jornal O Estado

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.