Ex-BBB tentou registro de educador físico usando diploma falso, diz Cref

Segundo órgão, universidade em Goiânia informou que ele ‘nunca foi aluno’.
Rodrigo foi indiciado por usar certificado falso do curso de educação física.

Indiciado na semana passada pela Polícia Civil de Goiás, o ex-BBB Rodrigo Carvalho, de 33 anos, tentou se registrar, em março do ano passado, no Conselho Regional de Educação Física (Cref) usando o diploma falso, segundo o presidente da instituição, Jovino Oliveira. Ao identificar a fraude, o próprio órgão fez a denúncia que levou à investigação, em Goiânia.

Segundo Oliveira, é de praxe que os formados em educação física compareçam ao Cref para se registrar. Segundo ele, o ex-BBB foi ao conselho levando um diploma e documentos pessoais, mas, quando a instituição foi checar as informações, a Universidade Salgado de Oliveira (Universo) negou ter emitido o certificado e informou que Rodrigo não estudou lá.

“Ele agiu como uma pessoa normal, apresentou a documentação para fazer o registro, mas, como é de praxe, solicitamos a documentação da instituição de ensino para fazer a comparação. Porém, a universidade disse que ele nunca foi aluno lá ou frequentou qualquer aula”.

Indiciado
O ex-BBB Rodrigo Carvalho prestou depoimento à Polícia Civil na última sexta-feira (10) e, segundo o delegado Eli José de Oliveira, titular do 4º DP da capital, confessou ter comprado o diploma de educação física. Ele foi liberado e deve responder em liberdade. Se condenado, poderá pegar de 1 a 5 anos de prisão.

O G1 não conseguiu localizar a nova defesa de Rodrigo. Quando foi depor, ele estava acompanhado do advogado Hildebrando Loures de Mendonça. No entanto, ele não representa mais o ex-BBB. Segundo ele, a família alegou que Rodrigo havia perdido o emprego e não teria condições de arcar com seus honorários.

Mesmo após ser indiciado, o ex-BBB também segue trabalhando como estagiário na academia Body Gyn, como informou a gerência da unidade ao G1. O estabelecimento afirma que não foi notificado a respeito do indiciamento e só tomará qualquer decisão “a partir do momento que souber o que aconteceu”.

FONTE: G1

 

 

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.