Esquema de segurança garante tranquilidade no período pré-carnavalesco de São Luís

O período que antecede a folia momesca tem sido marcado pela redução do número de ocorrências policiais em São Luís. Os pontos de maior concentração são Madre Deus, Centro Histórico, Lagoa da Jansen, Avenida Litorânea e bairros como Cohatrac, que tem recebido milhares de pessoas durante os fins de semana. Mais de mil policiais fazem a segurança nos locais de maior circulação de brincantes no período pré-carnavalesco de São Luís.

“Não foram registradas ocorrências graves nos circuitos de pré-carnaval de rua em São Luís. Essa é uma marca que reflete os esforços do Governo do Estado para equipar as forças de segurança do estado e efetivar o sentimento positivo na população. É um resultado que se soma ao alcançado durante a programação de fim de ano realizada pelo Governo do Estado no Centro Histórico e na Avenida Litorânea, por exemplo, onde também não foram registradas ocorrências graves dentro dos locais de programação”, explica o coronel Pedro Ribeiro, comandante do Comando de Policiamento de Área Metropolitana (CPAM I).

O policiamento está sendo realizado a pé, motorizado e montado, e além da Polícia Militar terá reforço do Corpo de Bombeiros e parceria com órgãos municipais como o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), Blitz Urbana e agentes da Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte de São Luís (SMTT). “Todos esses parceiros ajudam no atendimento dos mais variados tipos de ocorrência – médicas, controle do trânsito de veículos e na organização do comércio informal. Cada um desenvolve um papel essencial para que tenhamos números tão satisfatórios”, observa o coronel Pedro Ribeiro.

O produtor de eventos, Paulo Siqueira, é responsável pela organização de dois blocos de carnaval em lugares distintos de São Luís e aprova a presença das forças de segurança nas áreas do pré-carnaval. “Temos todas a licenças necessárias para a realização dos blocos na Avenida dos Holandeses e na Litorânea e atendemos às determinações de órgãos como Ministério Público e Secretarias Estaduais de Meio Ambiente e Segurança, tudo para garantir segurança e diversão aos nossos clientes, mas além de oferecer a segurança privada, também contamos com a presença das polícias e dos órgãos municipais, que fazem rondas e abordagens nas áreas externas dos blocos. É uma parceria constante que só traz bons resultados para produtores e foliões”, declara o empresário.

CPTur

Conhecido por aglomerar turistas e maranhenses em busca das mais variadas experiências gastronômicas, de arte e cultura, o Centro Histórico também está reforçando o apoio oferecido aos visitantes desta região turística. Mais de 60 policiais da Companhia de Policiamento Turístico Independente (CPTur) trabalham para manter a segurança dos brincantes e fornecer apoio aos turistas estrangeiros que precisem de auxílio em seus idiomas durante as brincadeiras do pré-carnaval nas ruas do Centro Histórico.

“A CPTur conta com oficiais preparados para todo tipo de situações e abordagens, mas também está apta a atender e ajudar turistas que não falem português, mas precisam de informações sobre localização e dicas de segurança. Hoje contamos com oficiais fluentes em japonês, inglês, espanhol e italiano, que fazem questão de realizar atendimento de demandas especiais como essas”, declara o comandante da CPTur, tenente-coronel José Roberto Moreira.

FONTE: GOVERNO DO ESTADO

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.