Especialistas dão dicas para remover tatuagens

Segundo especialistas, aspectos como o tamanho e idade da tatuagem, coloração e tinta usada durante o processo devem ser levadas em consideração durante a remoção.

 

Na manhã desta sexta-feira (9), durante o Bom Dia Mirante, o quadro ‘Você Quer Saber’ mostrou aos telespectadores as principais técnicas para a remoção de tatuagens. A técnica milenar vem ganhando muitos adeptos ao longo dos anos, mas muitas pessoas depois de um determinado tempo acabam não gostando mais dos traços e optam pela remoção.

Mais alguns aspectos devem ser levados em conta antes de se fazer uma tatuagem, já que o processo para remover apesar de ser bem comum, não é tão fácil e demora certo tempo. Uma das principais técnicas para a remoção é a utilização do laser e dependendo do tamanho da tatuagem ela pode ser removida em oito ou até 10 sessões, com intervalos de 40 a 50 dias.

Alguns aspectos como o tamanho e idade da tatuagem, a coloração usada, o tipo de tinta, sobreposição de cores e muitas outras situações devem ser levadas em consideração para a remoção da tatuagem.

Após certo tempo, muitas pessoas optam pela remoção das tatuagens.  (Foto: Reprodução/TV Mirante)

Após certo tempo, muitas pessoas optam pela remoção das tatuagens. (Foto: Reprodução/TV Mirante)

Segundo Sérgio Adrianny, cirurgião geral, por conta dessas condições, a pele de cada pessoa pode passar por diferentes situações durante o processo de remoção, como o aparecimento de cicatrizes e queimaduras. “A pele e a própria fisiologia das pessoas pode variar em relação à cicatriz. A gente vai fazer certa queimadura, então a pessoa antes de pensar em fazer uma tatuagem ela deve pensar na possibilidade dela se arrepender”, disse.

Como recomendação durante o processo de retirada, Sérgio Adrianny, diz que a pessoa deve evitar ao máximo a exposição ao sol, sempre utilizando o protetor solar, o principal aliado durante o processo. “Tem que usar protetor solar, algumas pomadas, que a gente usa para regenerar a pele, e protetor solar é fundamental. Geralmente a gente cobre, faz o procedimento e a gente passa um creme, e a pessoa vai para casa com ela coberta durante um tempo. Mas tem que evitar o sol, sem sombra de dúvidas. São cuidados como se fosse uma queimadura realmente”, explica.

FONTE: G1

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.