Do luto à luta: Chapecoense entra em campo pela primeira vez após tragédia

Na Copa SP de Futebol Júnior, Verdão do Oeste disputará uma partida oficial pela primeira vez após perder praticamente todo o elenco profissional em acidente aéreo

Nada contra o adversário, mas nesta terça-feira a torcida por um time estará acima de qualquer paixão pelo futebol. Em Porto Feliz, interior de São Paulo, a Chapecoense disputará pela primeira vez uma partida oficial após o trágico acidente com o elenco profissional às vésperas da decisão da Copa Sul-Americana, na Colômbia. Chapecoense e Nova Iguaçu-RJ se enfrentam às 16h (horário de Brasília), no estádio Ernesto Rocco, no interior paulista, pela primeira rodada do Grupo 14 da Copinha.

Fora de campo a Chapecoense trabalha intensivamente na reconstrução do seu departamento de futebol após a tragédia que vitimou 71 pessoas, sendo boa parte jogadores, integrantes da comissão técnica e da diretoria do clube. Dentro dele, a esperança de um futuro melhor estará nos pés de 20 atletas e de outras pessoas que trabalham para manter o Verdão do Oeste crescendo dentro do cenário nacional e internacional do futebol.

A tragédia com o avião da Chapecoense na Colômbia, em 29 de novembro, mudou, inclusive, o planejamento do time sub-20. A equipe havia vencido o Criciúma no primeiro jogo do Campeonato Catarinense da categoria um dia antes da queda do avião da LaMia. O segundo jogo, que aconteceria na semana seguinte, foi cancelado. Em dezembro a equipe também participaria da Copa Rio Grande do Sul de Futebol Sub-20, mas cedeu sua vaga em função do acidente.

Faixa, Chapecoense, Porto Feliz, Ernesto Rocco, #somostodoschape (Foto: Emilio Botta)
Faixa em homenagem a Chapecoense foi colocada atrás de um dos gols do estádio Ernesto Rocco, em Porto Feliz (Foto: Emilio Botta)

Será a terceira participação do Verdão do Oeste no principal campeonato de base do Brasil. O grande objetivo é passar da primeira fase pela primeira vez. Além disso, vários jogadores serão observados pelo técnico Vagner Mancini de olho na composição do elenco para a temporada. Antes mesmo do início da Copinha, quatro atletas foram chamados para o profissional: Gabriel, Hiago, Guarapuava e Perotti.

A Chapecoense integra o Grupo 14 da Copa São Paulo de Futebol Júnior ao lado do Desportivo Brasil, Sampaio Corrêa e Nova Iguaçu-RJ. Na partida que abre as disputas na chave, às 14h, Desportivo Brasil e Sampaio Corrêa se enfrentam também no estádio Ernesto Rocco.

Fique de olho

Um dos atletas que está em São Paulo é o meia Lima, considerado umas das joias das categorias de base do clube. O jogador irá disputar sua segunda Copinha. No ano passado o atleta foi titular em uma das partidas e entrou no decorrer de outras duas. O meia de 17 anos já recebeu sondagens de grandes clubes brasileiros, mas possui contrato com a Chape até o final de 2018.

Lima, meia da base da Chapecoense (Foto: Julia Galvão)Lima irá participar de sua segunda Copinha pela Chapecoense (Foto: Julia Galvão)

48ª Copa São Paulo de Futebol Júnior

Em 2017, a Copinha terá 120 clubes, divididos em 30 grupos de quatro participantes. No ano passado, foram 112. Estão contempladas equipes de todas as unidades da federação. E uma de fora do país: o Pérola Negras, do Haiti, que já havia participado na edição de 2016. Cada clube deve inscrever 25 jogadores – ou seja, a competição pode receber até 3 mil atletas.

Os dois melhores de cada grupo avançam para as etapas eliminatórias. Dos 60 times classificados, sobram 30, e os 15 vencedores irão para as oitavas de final junto com o eliminado de melhor campanha – que ganha sobrevida.

A Federação Paulista de Futebol (FPF) ampliou para seis o número de substituições. Mas elas precisam ser feitas em até três paradas, para não acarretar em impacto no tempo de jogo.

 

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.