Dinamarquês é preso com 21 vaginas cortadas dentro freezer

Um homem que possuía 21 vaginas cortadas em seu freezer foi preso pela polícia. Peter Frederiksen, um dinamarquês de 63 anos de idade que morava na África do Sul, teve sua casa invadida pela polícia após sua esposa alegar ter sido drogada e ter a genitália cortada.

As autoridades encontraram o que buscavam (a vagina da vítima) e m468cebc3-31c3-4354-a30a-1ab3c6c619efbad674d8-d25e-4ea1-a6ef-f42b8078be6euito mais. Havia partes genitais de corpos de 21 mulheres em sacos plásticos congelados e rotulados.

A polícia investiga o caso para saber de quem são as outras 20 genitálias, e confiscaram os equipamentos cirúrgicos, anestésicos e uma grande coleção de fotografias, todos no local.

De acordo com Masilela Langa, porta-voz da polícia, não se sabe quantas supostas vítimas Peter fez.Legistas investigam se as partes dos corpos foram retiradas enquanto as mulheres estavam vivas ou mortas.

O suposto agressor, que é dono de uma loja de armas em Bloemfontein, no mesmo país em que reside, gabou-se a jornalistas dinamarqueses sobre a realização de mutilação genital. Masilela disse que Peter fugiu da Dinamarca para a África do Sul para evitar um julgamento por posse ilegal de armas em 2006.Jorn Ege foi acusado de desfigurar seus pacientes

Sua suposta primeira vítima de corte genital foi em 2010.

 

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.