Denúncia contra Temer: Agência prevê um novo rebaixamento na nota de crédito do Brasil

Não bastasse a turbulência na política, a denúncia contra o presidente Michel Temer por corrupção passiva afetou os planos do governo de aprovar reformas, como a Previdência, e isso pode ter um efeito negativo sobre a economia do país. E tudo porque a agência de classificação de risco Moody’s prevê um novo rebaixamento na nota de crédito do Brasil, o que nos deixaria em maus lençóis – se é que já não estamos.

Atualmente a agência classifica a nota brasileira em “Ba2”, com perspectiva negativa. Essa nota é uma espécie de selo de bom pagador: quanto mais alta a nota, mais atrativo o país se torna para os investidores.

A avaliação do mercado é que a perda da nota pode encarecer o crédito, ou seja, o dinheiro disponível para empréstimos para o país.

O dinheiro estrangeiro financia empresas, grandes obras de infraestrutura e o governo de uma forma geral. Com um novo rebaixamento, a economia brasileira, que atualmente tenta sair da lama, seria gravemente afetada, provocando uma fuga de capital, o que enfraqueceria o real.

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentou uma denúncia contra o presidente Temer por corrupção passiva, com base na delação da JBS. Contudo, a peça só pode ser recebida pelo Supremo Tribunal Federal se for autorizada por 342 votos na Câmara dos Deputados.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.