Com larvas no dedo dos pés: Idoso peregrina a procura de postos e hospitais

Nem o espantoso buraco em um dedo do pé esquerdo causado por larvas de mosquito garantiu a Elias Antonio Duarte, 64 anos, atendimento rápido e eficaz na rede pública de saúde. Diabético e com risco de ser submetido a uma amputação, o idoso peregrinou por cinco unidades desde terça-feira (30/1) e só conseguiu ser internado nesta quinta (1º/2).
A amiga dele Rosalina Silva Garcia, 59, conta que, primeiro, Elias foi até a Unidade de Saúde 12 de Samambaia, onde fizeram a limpeza do orifício. Após ser aconselhado a não voltar para casa sem atendimento, servidores o encaminharam para o Hospital Regional de Taguatinga (HRT), local em que um cirurgião falou para Elias procurar por um clínico. “Só em Taguatinga, ficamos das 10h às 16h. Ele é diabético e estava sem almoçar. Fui atrás da chefe para falar da situação e nem nos atenderam”, disse Rosalina.
A próxima parada dele foi no Hospital Regional de Samambaia (HRSam). Lá, a médica de plantão teria se recusado a atendê-lo, conta a acompanhante do paciente. “Quando me chamaram para triagem, a servidora disse não ter condição de prestar socorro a ele”, relata.
À noite, os dois foram para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Samambaia, onde uma enfermeira declarou não haver, na unidade, condição para fazer o procedimento cirúrgico necessário. Cansados e sem sucesso, ambos foram embora. O sofrimento de Elias, que tem problemas mentais, é agoniante, diz a amiga. “Ele chora e geme de dor. Não consegue nem dormir”, conta.

Nesta quinta-feira (1º/2), o homem buscou atendimento no Hospital Regional do Gama (HRG), acompanhado de Rosalina. Ela foi chamada pela ouvidoria da unidade e, às 10h50, recebeu atendimento. A equipe de saúde fez uma limpeza na lesão e curativo.

“Para tratar a infecção, o paciente foi internado, faz uso de antibiótico e segue em acompanhamento, sem previsão de alta. O quadro clínico não requer intervenção cirúrgica, até o momento”, informou a Secretaria de Saúde, por meio de nota.
Segundo Rosalina, Elias bateu o dedo do pé no início da semana passada e um pequeno buraco se abriu na pele na quarta-feira (24). Desde então, o machucado só cresce.

Os bichos estão comendo a carne dele. A colônia está lá dentro e não é possível tirar com pinça” Rosalina Silva Garcia

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.