Chuva forte provoca acidentes e prejuízos em vários pontos de São Luís

 

 

A chuva forte começou a se precipitar na manhã de hoje (5).

 

 

SÃO LUÍS – A chuva forte que se precipitou sobre a capital na manhã desta sexta-feira (5) deixou prejuízos em diversos pontos da cidade. Na avenida Jerônimo de Albuquerque e na avenida Kennedy, dois acidentes foram registrados, com colisão entre veículos.

No Residencial Pinheiros, outra colisão deixou o tráfego lento na região. Na BR-135, a pista molhada deixou o trânsito lento.

Image may contain: car and outdoor
Acidente na Avenida Kennedy, na manhã de hoje (5).

A chuva forte também deixou ruas alagadas na periferia da capital. Uma via importante que liga o bairro do São Cristóvão à Cidade Operária foi alagada, dificultando a passagem de pedestres e veículos. Sem escoamento, a água permanece represando a via.

Image may contain: outdoor
Rua alagada numa via de acesso entre Cidade Operária e São Cristóvão.

Um ouvinte do programa Repórter Difusora, da Difusora FM, relatou que os dois veículos mostrados na foto tiveram problemas no motor, com a entrada da água na parte interna do carro.

Em outro ponto da cidade, o lixo jogado nas ruas se acumulou nos esgotos e se espalhou pelas ruas do Parque Athenas.

Image may contain: sky and outdoor

O período chuvoso deve continuar nas próximas semanas. De acordo com o site AccuWeather, pancadas de chuva devem se precipitar por todo o fim de semana.

AQUAPLANAGEM

Os motoristas precisam redobrar a atenção neste período para evitar acidentes. A umidade nas pistas torna mais lento o processo de frenagem, o que pode acarretar colisões.

“Esse problema acontece quando uma lâmina de água se coloca entre o asfalto e os pneus, provocando a perda de contato do carro com o solo”, explica o mecânico Raimundo Nonato.

Fatores como velocidade do automóvel, qualidade do asfalto, quantidade de água sobre a pista e, principalmente, o estado de conservação dos pneus podem piorar o risco de acidentes.

Não sendo possível controlar a qualidade das estradas, nem as mudanças climáticas, a melhor forma de se proteger é ficar atento à qualidade dos pneus do veículo e manter as velocidades reduzidas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FONTE: MA10

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.