Cavani exalta empate do Uruguai

O apito final do árbitro argentino Néstor Pitana na Arena Pernambuco nesta sexta-feira provocou sorrisos e comemorações entre os jogadores uruguaios no empate por 2 a 2 com o Brasil, no Recife. Depois de levar dois gols em apenas 25 minutos, o cenário que se construía era temeroso para a Celeste. Mas com um gol ainda no primeiro tempo e uma etapa final em que sobrou em campo no jogo pelas eliminatórias, a equipe buscou o empate e comemorou o resultado

Cavani, que marcou o primeiro gol uruguaio aos 31 minutos de jogo, negou que antes da partida seria “impensável” arrancar um empate com o Brasil fora de casa.

– Impensável não, porque para a gente era impensável também sofrer dois gols em poucos minutos. Por isso é lindo o futebol, porque tem coisas que te enchem de alegria e dão satisfação como isso – disse o atacante.

Seu companheiro de ataque Luiz Suárez, que garantiu o empate com um gol logo aos dois minutos do segundo tempo, destacou que a Celeste teve mais chances que o Brasil na partida.

– Como sempre, essa equipe demonstra caráter no futebol. Criamos mais ocasiões (de gol) que eles.

Com o ponto somado, o Brasil segue na terceira colocação na classificação das eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, agora com oito pontos, assim como Paraguai e Argentina, rivais com pior saldo de gols. O Uruguai se mantém em segundo com 10 pontos, logo atrás do Equador, com 13.

A seleção brasileira volta a jogar na terça-feira, em Assunção, contra o Paraguai, no Defensores del Chaco. O Uruguai recebe no Centenário, no mesmo dia, o Peru.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.