Caso Davi Bugarin: coronel responderá por homicídio doloso

 

Coronel não chegou a ser preso porque ele se apresentou voluntariamente.

 

Coronel reformado, Walber Pestana, vai responder por homicídio doloso. Ele confessou ter atirado contra Davi Bugarin após ter visto ele agredindo sua filha. O delegado da Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa, Lúcio Reis, informou que as justificativas e motivação do autor serão analisadas pelo poder judiciário.

De acordo com a polícia, o coronel não chegou a ser preso porque ele se apresentou voluntariamente. Ainda assim, ele será chamado para depor novamente sobre o caso.  As investigações continuam e o inquérito deve ser concluído em poucos dias.

Laudos comprovaram diversas lesões no corpo da namorada, identificada como Ingrid Raiane Silva, causados por instrumentos cortantes e pontiagudos. Ela teria sido atingida na cabeça, braços, pernas e nariz.

O laudo cadavérico de Davi confirma parcialmente a versão apresentada por Walber Pestana. “Apenas um tiro atingiu Davi. Na lateral esquerda do tronco, altura da região axilar. O Senhor Walber acreditou ter acertado dois tiros na vitima, mas foi apenas um. Não foi relatado nenhuma outra lesão externa no corpo de Davi”, explicou o delegado.

ENTENDA O CASO

Coronel reformado da Polícia Militar do Estado do Maranhão atirou contra o namorado da filha, identificado como Davi Bugarin. O crime de homicídio ocorreu na Avenida dos Nobres no bairro Parque dos Nobres, Região Metropolitana de São Luís, no dia 15 de fevereiro.

O policial aposentado, identificado como Walber Pestana da Silva de 62 anos, teria presenciado a filha sendo agredida pelo namorado quando decidiu reagir, disparando contra ele. O jovem foi alvejado com um tiro após luta corporal com o coronel, que ainda chegou a prestar socorro à vítima. Davi  foi levado ao Hospital Djalma Marques (Socorrão I), mas não resistiu.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FONTE: MA10

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.