Casamento comunitário oficializa a união de militares em São Luís

Uma parceria entre o Judiciário maranhense, Polícia Militar e Instituto Soldado Fernandes Pantera garantiu a realização do casamento comunitário que oficializou a união de 50 casais, em que um dos cônjuges é policial militar, além de 20 casais civis. A celebração ocorreu no final da tarde do último sábado (14), no Templo da Assembleia de Deus do Calhau, em São Luís. Cinco magistrados realizaram cerimônia e dois pastores e um padre deram a bênção matrimonial. O evento reuniu cerca de 600 pessoas, entre familiares e convidados dos noivos.

Da cerimônia, presidida pelo diretor do Fórum de São Luís, Sebastião Lima Bonfim, participaram também os juízes Clésio Coelho Cunha, José Américo Abreu Costa, Joseane de Jesus Corrêa Bezerra e Rosária de Fátima Almeida Duarte. A bênção matrimonial foi dada pelos pastores Daniel Mendes (Assembleia de Deus) e Misael Rocha (capelão da Polícia Militar) e pelo padre Cláudio Corrêa (Paróquia do Cohafuma). Presente também o comandante Geral da PMMA, coronel Frederico Pereira.

O pastor Daniel Mendes, que organizou a solenidade junto com a presidente do Instituto Fernandes Pantera, Tati Fernandes, disse que além da cerimônia celebrar o amor e união dos casais por meio do matrimônio, a iniciativa também garante ao marido ou esposa de militar os direitos civis decorrentes do casamento. Ele explicou que que o militar desenvolve uma atividade de risco. Muitos já mantêm uma união que ainda não foi oficializada, têm filhos, e ao falecerem deixam a família desamparada, tendo o marido ou a esposa que recorrer à justiça para o reconhecimento da união.

Essa é a primeira vez que uma cerimônia de casamento comunitário no Maranhão reúne casais em que um dos cônjuges é militar.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.