Carceragem da delegacia de Tutóia é inspecionada

 

 

 

A delegacia, assim como outras três no Maranhão, passarão a ser de responsabilidade da administração penitenciária estadual

 

 

 

As irregularidades encontradas no “gaiolão” que fazia parte da delegacia de Barra do Corda, que levaram à morte de um homem, foi levantado um alerta relacionado à condição estrutural das delegacias maranhenses. Por isso, a equipe administrativa da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) visitou na última semana cinco instalações da Polícia Civil no estado, incluindo a carceragem do prédio da delegacia de Tutóia, que assim como em Barra do Corda, passará por reforma reforma e será transformado em uma Unidade Prisional de Ressocialização (UPR).

Após as devidas adequações, o local terá capacidade para 90 presos. Ainda sob a responsabilidade da Secretaria de Estado da Segurança Pública do Maranhão (SSP-MA), a delegacia será assumida pela gestão prisional no dia 6 de novembro.

Um projeto de reforma e ampliação para o local já foi iniciado. Ali será feito, por exemplo, área para ‘banho de sol’, reforma das celas e setores de atendimento voltados aos presos. A parte externa do prédio também será modificada para receber portões mais seguros. Toda a parte interna passará por adequações, objetivando dinamizar a rotina interna prisional.

Uma equipe técnica já foi selecionada para trabalhar no estabelecimento penal.  No dia da assunção, os servidores, que já estão devidamente instruídos, implantarão os procedimentos padrão de segurança e disciplina executados, em todas as unidades prisionais, desde o início da gestão. O objetivo é levar aos municípios as modernizações existentes na capital.

Além de Barra do Corda e Tutóia, as unidades das cidades de Carolina, São João dos Patos e Colinas serão ampliadas e reformadas, e passarão a ser de responsabilidade da administração penitenciária estadual.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

fonte: ma10

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.