Câmara Federal quer votar reforma da Previdência na última semana de maio

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, acredita que terá condições de pautar a reforma da Previdência para ser votada no plenário na semana do dia 29 de maio. Sua ideia é que nesse dia, uma segunda-feira, o tema possa ser debatido e votado na terça e quarta-feira. Ao GLOBO, Maia afirmou acreditar que o governo ainda não conta com os votos necessários, mas que o apoio vai crescer, e a PEC será aprovada.

— Até quarta vou ter uma noção, não vai demorar muito não (para botar a PEC em votação no plenário). Vou marcar esta semana. Meu trabalho não é fazer conta. Vou saber como estão as contas e botar para votar. Semana que vem está muito cedo, mas acho que é possível que na semana do dia 29 dê para pautar— afirmou.

O presidente da Câmara avalia que como a matéria está sendo objeto de extensa negociação do governo com as bancadas aliadas, não há grandes margens para que o projeto seja desfigurado no plenário.

—Diferentemente da votação do projeto do Uber, em que cada um votou como quis, dessa vez haverá pressão das lideranças. Se vai dar certo, vamos ver. Mas eu acho que o plenário aprova — apontou.

Maia disse não acreditar que, após a invasão do plenário da comissão especial da reforma da Previdência por agentes penitenciários, o pleito da categoria será rejeitado pela maioria da Câmara.

— Foi uma grosseria o que fizeram. Acho que o plenário não vai ter condições de votar favoravelmente — afirmou.

Caso Maia consiga cumprir esse calendário, a PEC da reforma da Previdência seria votada em primeiro turno no dia 31 de maio e em segundo turno duas semanas depois. Após ser votada pela Câmara, a PEC tem que ser votada também em dois turnos no Senado.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.