Ausência de Leandrão na Copa do Brasil abre vaga para volta de Riascos

Lá se vão quase dois anos e meio daquele pênalti perdido no último minuto, no pênalti perdido no último minuto, no Independência, em Belo Horizonte, que classificou o Atlético-MG e eliminou o mexicano Tijuana da Libertadores. Não foi daquela vez que Riascos brilhou em solo brasileiro, e ainda não é agora, jogando no país. Seu melhor momento aconteceu no início do Campeonato Brasileiro pelo Vasco, quando fez o gol da vitória sobre o arquirrival Flamengo e lançou a comemoração “Gusano” – a celebração parecida com uma minhoca fez sucesso nas redes sociais e inspirou várias imitações em vídeos na internet. Mas a relação com os torcedores nunca foi boa. No começo da temporada, no Cruzeiro, o colombiano pouco entrou em campo e teve certa resistência de torcedores pela “ajudinha” na campanha do título do maior rival no continente. E no Cruz-Maltino, recentemente viu o público no Maracanã festejar ao vê-lo receber o terceiro cartão amarelo e ser suspenso. Desde então, ficou fora de duas partidas e passou a treinar finalizações com Valdir, ex-atacante do clube e auxiliar da comissão técnica. E talvez tenha chegado a hora de voltar.

O Vasco enfrenta nesta quarta-feira o São Paulo, pelas quartas de final da Copa do Brasil, e não poderá contar com Leandrão, seu centroavante titular contratado após o encerramento das inscrições na competição. A ausência do jogador abre espaço para Riascos retornar à lista de relacionados justamente no torneio em que se destacou pela última vez: marcou dois dos três gols da vitória por 3 a 2 sobre o América-RN, na Arena das Dunas, que levou o Cruz-Maltino às oitavas de final, Herrera, contudo, é o mais cotado para começar a partida. Thalles, Renato Kayzer e Romarinho também correm por fora.

Logo após Riascos sair cabisbaixo do Maracanã depois da vitória por 2 a 0 sobre o Atlético-PR, Jorginho disse que “não ia desistir” de recuperar o atacante, que tem cinco gols em 23 jogos pelo Vasco – o último no dia 26 de julho, na derrota por 4 a 1 para o Palmeiras em São Januário. Antecipando o desfalque de Leandrão, o treinador já cogitava usar o colombiano para suprir a ausência do titular e pediu o apoio dos vascaínos para quando esse momento chegasse.

– Quero dizer que sinto a mesma dor que ele está sentindo. As coisas não estão acontecendo para ele, erro de passe, de domínio. É passo a passo, tenho conversado para ele fazer o mais simples. Pedir de coração porque a vaia é dependente do jogador. Tem alguns que não se importam, outros sim. Não vou ter o Leandrão na Copa do Brasil. São jogadores que temos que manter acreditando. Não vou desistir dele, sinto a dor dele, e gostaria que o torcedor procurasse aplaudir e ajudar. Nessa hora temos que juntar tudo – disse o técnico, no dia 13 de setembro.

O Gigante da Colina visita o São Paulo nesta quarta-feira, às 22h (de Brasília), no Morumbi, pelo duelo de ida das quartas de final da Copa do Brasil. As equipes voltam a se enfrentar na semana que vem, no Rio de Janeiro, valendo vaga na semifinal da competição.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.