Após exame de avaliação mental, Lucas Porto retorna a complexo penitenciário

O assassino confesso de Mariana Costa de 33 anos, sobrinha-neta do ex-presidente José Sarney, retornou ao Complexo Penitenciário de Pedrinhas ainda na manhã desta quinta-feira (17), após passar por exames de insanidade mental.

A pericia médica foi realizada no Hospital Nina Rodrigues. Ele foi submetido a exames realizados por peritos do hospital, mas supervisionados pelo perito Benjamin de Brito Bacelar e pela assistente dele, identificada como Evelin Ribeiro. Eles foram contratados pela defesa do Lucas, que tem como objetivo conseguir um atestado de insanidade mental para o cliente.

A solicitação do exame foi assinada pelo juiz titular da 4ª Vara do Tribunal do Júri, José Ribamar Goulart Heluy Júnior. A decisão resultou de pedido dos advogados da defesa, durante audiência de instrução, realizada no salão de julgamento do 4º Tribunal do Júri, que colheu o depoimento da última testemunha que restava ser ouvida no processo.

A defesa de Lucas Porto  indicou um assistente técnico para supervisionar o exame, representando sua parte na perícia. O Ministério Público, como parte da acusação do caso, também indicou um representante.

Em maio deste ano, José Ribamar Goulart suspendeu temporariamente o julgamento de Lucas Porto, determinando que ele fosse submetido a avaliação psiquiátrica. A decisão do magistrado acatou pedido dos advogados da defesa, feito durante audiência de instrução, realizada no dia 18 de maio.

Relembre o caso

Mariana de Araújo Costa foi encontrada desacordada em seu apartamento, no dia 13 de novembro de 2016, no bairro do Turu, em São Luís.

Após investigações, que utilizaram, ainda, imagens do circuito interno de videomonitoramento do condomínio, o cunhado – Lucas Leite Ribeiro Porto – se tornou o principal suspeito da investigação. A cúpula da Secretaria de Segurança Pública do estado concluiu  que Lucas Porto estuprou e matou Mariana por asfixia.

Em 14 de novembro de 2016, Lucas Porto teve a prisão preventiva decretada pela Justiça do Maranhão.

 

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.