Após dois adiamentos, chega o dia do júri da morte de Pedro Ventura

A previsão inicial era que o julgamento acontecesse em setembro deste ano.

 

O julgamento dos acusados de matar o microempresário Pedro Ventura acontece nesta terça-feira (10), no Fórum Oficial de Imperatriz. O julgamento já foi adiado duas vezes.

Além de Cícera Célia (ex-esposa da vítima), o irmão Daniel Teotônio e a cunhada Samara também serão julgados.

Dos três acusados, apenas a ex-mulher da vítima estava presa. Na época do crime, os dois irmãos de Célia, Daniel e Laércio Teotônio, foram apontados como suspeitos de participação e ocultação do corpo. Contudo, apenas Daniel e a ex-esposa foram vistos chegando na casa no dia do assassinato. Os dois foram pronunciados a júri popular.

Cícera e Daniel Teotônio devem ser julgados pelos de crimes de homicídio, ocultação de cadáver, e fraude processual. Já Samara Araújo Teotônio será julgada pela fraude processual por ter ajudado a limpar o sangue da vítima depois do crime.

Já Laércio está em liberdade desde maio de 2016. A Justiça concluiu que ele não teve envolvimento com o crime e não vai a júri popular.

Entenda o caso

O microempresário foi visto pela última vez no dia 21 de agosto de 2015, entrando na casa onde morou com a ex- mulher Cícera Célia Ribeiro Teotônio, exatamente um dia depois de ter assinado o divórcio.

O corpo só foi encontrado cinco meses depois, enrolado num plástico e amarrado com corda de nylon, nos fundos de uma fazenda no município de Buritirana, distante cerca de 70 km de Imperatriz. A necropsia do corpo apontou que Pedro Ventura levou dois tiros e um corte na garganta.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

fonte: ma10

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.