Anvisa suspende venda de três genéricos de laboratório paranaense

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) determinou a suspensão da venda de três medicamentos genéricos do laboratório Prati Donaduzzi, de Toledo (PR), porque a empresa alterou processo de produção sem notificar as autoridades.

Está suspensa a comercialização de dois antiinflamatórios (diclofenaco sódico e nimesulida) e um antibiótico (estolato de eritromicina). Segundo a Anvisa já há vários lotes em circulação produzidos sob condições industriais desconhecidas pela agência.

No caso do diclofenaco, medicamentos produzidos desde 19 de outubro de 2015 estão nessa condição. Os estoques dos três remédios deverão ser recolhidos das prateleiras.

Nem a Anvisa nem a Prati Donaduzzi forneceram detalhes sobre quais processos de produção foram alterados e sobre quais riscos isso poderia oferecer para consumidores.

A empresa afirma que já apresentou recurso na Anvisa pedindo suspensão da decisão que a prejudicou.

“As referidas alterações de pós-registro [da empresa] não autorizadas pela Anvisa, visam a modernização de seus processos produtivos e de seu parque fabril”, afirma comunicado da  Prati Donaduzzi. A empresa diz que as mudanças realizadas foram a instalação de “novos equipamentos com a mais alta tecnologia disponível no mercado mundial”.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.