Aceleradas obras de construção da portaria unificada, galpão multiuso e parlatório na UPSL 6

Inaugurado em 2008, o antigo Centro de Detenção Provisória (CDP) de Pedrinhas, hoje Unidade Prisional de Ressocialização de São Luís 6 (UPSL 6), tem recebido relevantes investimentos do Governo do Estado. Até o final do ano, passarão a funcionar no estabelecimento penal uma portaria unificada e também um galpão multiuso para abertura de mais oficinas de trabalho aos internos.

O objetivo da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) é intensificar ainda mais a segurança na unidade carcerária e ampliar as ações de humanização, a exemplo das demais unidades que compõem do Complexo Penitenciário São Luís, situado na outra margem da BR-135. No Centro de Observação Criminológica e Triagem de São Luís (COCTS) também é construído um parlatório.“Com estes novos espaços, vamos garantir muito mais segurança e ações de ressocialização nessa unidade que foi construída separada do Complexo, e que, portanto, não foi beneficiada com os investimentos já feitos pelo Governo do Estado.

Além disso, os advogados terão local próprio e confortável para atendimento jurídico”, explicou o secretário da Seap, Murilo Andrade de Oliveira.ObrasA portaria unificada na UPSL 6 vai contar, inicialmente, com esteira de Raio X e Pórtico. Em uma segunda etapa, seguindo o mesmo padrão da primeira PU, a gestão prisional vai adquirir o terceiro aparelho Body Scan (escâner corporal).

Como forma de dar continuidade ao processo de modernização do sistema prisional, a ideia é garantir mais celeridade à entrada de visitantes, e rigor na revista.O galpão multiuso, construído na UPSL 6, está sendo edificado com mão de obra carcerária. O espaço de ressocialização possui duas salas amplas, sendo uma para realização das oficinas de trabalho e outra onde serão ministradas aulas de alfabetização aos detentos.

Cada sala terá uma antessala com banheiro; e no galpão funcionará um almoxarifado para guardar o maquinário.No COCTS, que fica ao lado da UPSL 6, foi feito um serviço de ampliação do estabelecimento. Lá, até o final deste mês, passa a funcionar o parlatório. O local vai servir para que advogados e defensores públicos possam realizar atendimento jurídico aos internos. Atualmente, a UPSL custodia somente presos primários, medida tomada pela gestão prisional para prevenir possíveis fugas e resgates.

Mais

Entre os outros investimentos feitos pela atual gestão na UPSL 6 estão: a construção de 14 celas de encontro intimo; a aplicação de chapas de aço mais resistentes nas celas; e a revitalização de todos os quatro pavilhões do estabelecimento penal: Alfa, Beta, Delta e Gama. Em 2015, a UPSL 6, porém, foi uma das primeiras unidades prisionais revitalizadas com mão de obra carcerária, com pavimentação e paisagismo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FONTE: GOVERNO DO ESTADO

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.