60% dos ônibus devem rodar durante a greve, garante desembargadora

Pelo menos 60% da frota de ônibus em São Luís deverá rodar caso seja confirmada a greve da segunda-feira (5), é o que determina a decisão da desembargadora federal do trabalho Márcia Andrea Farias da Silva, expedida nesta hoje (1º). Ela também determinou que a circulação de parte dos ônibus deve ser mantida até o efetivo fim da greve.

Trata-se de liminar de tutela provisória de urgência, que foi ajuizada pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de São Luís (SET) em contraponto ao posicionamento do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário do Estado do Maranhão (STTREMA), que confirmou greve para a próxima semana, caso as negociações de reajuste de salário não avancem.

Segundo o documento, a magistrada coibiu ainda as medidas de protesto alternativo como “operação catraca livre”, “operação tartaruga e “operação piquete”. Em caso de descumprimento da decisão, funcionários que não comparecerem ao expediente de trabalho sofrerão desconto salarial e o sindicato está sujeito a pena de aplicação de multa de R$ 1 mil por hora.

Greve

Após assembleias realizadas nesta segunda-feira (29), os rodoviários decidiram que, caso as negociações de reajuste não avancem, será deflagada greve na capital a partir das 0h próxima segunda-feira (5).

O Sindicato dos Rodoviários está exigindo, entre outros itens, reajuste salarial de 13% e aumento do ticket alimentação dos atuais R$ 490 para R$ 650, para os trabalhadores que atuam no setor urbano. Até o momento, a categoria recebeu apenas uma contraproposta, de que o salário seja reajustado em 2,5%.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.