6 dicas para ser um profissional mais criativo

A criatividade, associada a outras características, é um elemento muito importante para se destacar no mercado de trabalho.

 

A competitividade do mercado de trabalho exige que o profissional moderno tenha cada vez mais habilidades, funções e características. Entre elas, ser um profissional criativo e inovador faz toda a diferença. Por isso, procuramos Guilbert Macedo, professor de Publicidade e Propaganda da Faculdade Estácio São Luís, para separar cinco dicas para tornar o seu jeito de trabalhar mais criativo.

Acredite: todos nós somos criativos

“A primeira coisa que deve ser dita quando falamos em criatividade é que, todos nós somos criativos, todos nascemos com o “dom” da criatividade. O que acontece é que a maioria vai se moldando de acordo com os paradigmas regentes de cada época, como cultura, laços familiares, etc. Com isso nosso espírito inventivo é “retirado” de nós enquanto crescemos. Por isso, é muito comum tomarmos como exemplo as crianças quando falamos de criatividade. Acredito, no entanto, que podemos, sim, voltarmos a ser criativos”, explica Guilbert.

Consumo de artes

“O consumo de artes (música, dança, teatro, pintura, escultura, literatura, e cinema), de várias culturas, de várias épocas, das mais populares aos grandes clássicos (esses doses maiores), é sem dúvida o maior gatilho para sermos pessoas mais criativas”, revela o professor da Estácio.

Conhecer e apreciar novos lugares

“Em viagens para outras cidades, ou ainda que seja dentro da nossa própria cidade, visitando museus, feiras culturais, igrejas, parques, praças, praias, restaurantes, casas de shows, etc. O importante é sairmos da nossa área de conforto, nos permitir sentirmos incomodados, de forma positiva, claro, como esses novos ambientes”, indica.

Conhecer novas pessoas

“Cada pessoa é um mundo novo, e trocar experiências de vida é uma das coisas mais enriquecedoras que a humanidade pode oferecer para ela própria. Claro que isso não quer disser trocar velhos amigos por outros, mas somar, e sabendo que essa troca pode ser algo de momento, mas que deve ser proveitosa para todas as partes, para que possamos aprender algo”, explica o professor da Estácio São Luís.

Atividades físicas e boa alimentação

“A máxima latina “Mens sana in corpore sano” (“uma mente sã num corpo são”), vale muito em se tratando criatividade, quanto mais saudáveis fisicamente estamos, mais criativa fica nossa mente”, conta Guilbert.

Saber usar os meios de comunicação, inclusive internet

“As ferramentas disponíveis para sermos mais criativos disponíveis na rede atualmente é ilimitada. Temos desde palestras em toda e qualquer área, como cursos, textos, livros, palestras, passeios virtuais em museus e cidades. É um universo infinito de possibilidades a nossa disposição, não só para aguçar nossa criatividade, mas para nos tornamos seres humanos melhores. Aliás, como tudo o que foi dito acima, mais do que sermos criativos, acredito que essas dicas nos tornam pessoas melhores, para ou outros e principalmente para nós mesmos”, finaliza o professor.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FONTE: MA10

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.