3 ANOS DE MUDANÇA – Gestão investe em transparência e forma mais de 400 auditores

O Governo do Maranhão tem investido em ações de transparência desde 2015. O primeiro passo foi a criação da Secretaria de Estado de Transparência e Controle (STC) ainda no primeiro ano de gestão e a reestruturação do Portal da Transparência. Em 2017, as ações com foco na transparência foram ampliadas, especialmente a formação de auditores sociais, pessoas que são capacitadas para acompanhar e fiscalizar as ações da gestão estadual. Somente no último ano, foram formados 450 auditores sociais em 13 municípios maranhenses visitados por equipes da STC.

“Essa ação da Transparência foi importante para a nossa comunidade, pois tivemos esclarecimentos e pudemos entender que não estamos distantes do Governo”, explicou Janiclaydi Serra, gestora do Centro de Ensino Dr. Paulo Ramos, em Chapadinha. A escola recebeu ação do projeto Mais Controle Social em agosto deste ano. “Através da Ouvidoria e do Portal da Transparência nós garantimos essa proximidade”, completou.

O Mais Controle Social é um projeto da STC que visa estabelecer diálogo com a sociedade sobre transparência e controle, especialmente para fomentar a divulgação, o debate e o diálogo a respeito das ferramentas de cidadania à disposição do cidadão maranhense. O objetivo principal é a promoção da democracia participativa, a efetividade dos direitos humanos e o combate à corrupção, além de incrementar melhorias dos serviços públicos do Governo do Maranhão com foco no bem-estar do cidadão maranhense, verdadeiro dono dos recursos públicos.

“O projeto Mais Controle Social é uma grande inovação da Transparência do Governo do Maranhão. Através dele, por exemplo, nossa equipe tem se deslocado até escolas, universidades e conselhos profissionais, apresentando as nossas ferramentas de transparência e de ouvidoria e recomendando o registro de demandas nos sistemas para o devido tratamento”, explicou o secretário de Transparência e Controle, Rodrigo Lago.

“O controle social serve tanto para prevenir atos de corrupção como para garantir maior eficiência à execução das políticas públicas”, enfatizou.

Ao longo do ano, o projeto foi desenvolvido em vários setores organizados da sociedade, tais como: movimentos sociais, comunidade escolar, associações, sindicatos, além de conselhos de classe e profissionais em todo o Maranhão.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FONTE: GOVERNO DO ESTADO

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.